segunda-feira, 13 de junho de 2016

O Islão Deve Ser Interditado

 



O Islão é uma religião que não tem reforma possível, isto porque essencialmente a sua figura maior, o profeta Maomé, é tudo menos uma figura benigna. Até se pode perdoar a Maomé o facto de ter sido um comprovado pedófilo, pois na época em que ele viveu, isso era algo aceite pela cultura social do tempo. Agora o que não pode ser apagado, é o facto de Maomé ter sido também um comprovado criminoso e alguém que se vivesse hoje, seria facilmente considerado como sendo um criminoso de guerra

Neste aspecto, a figura de Maomé entra em profundo contraste com a figura de Jesus Cristo, que foi basicamente um pacifista e reformista judeu, que tanto quanto se sabe, nunca fez mal a uma mosca. Se a doutrina de Cristo foi adulterada e deturpada pela Igreja e alguns lunáticos mal intencionados ao longo do tempo, tal não pode ser da responsabilidade de Cristo, pois ele nunca disse ou incentivou a que se queimasse gente em fogueiras ou torturasse em seu nome. O próprio conceito de "guerra santa" é anti-cristão e vai contra tudo aquilo que Jesus ensinou. Por este mesmo motivo, um cristão que faça uso da violência para espalhar a doutrina de Cristo, não é, nem pode ser um bom cristão.

No caso de Maomé, a conversa já é outra. Maomé foi uma personagem histórica violenta, que nunca hesitou em fazer uso da guerra e do terror para impor a sua doutrina político-religiosa. Não é por isso de espantar a apetência que muitos muçulmanos têm pelo terrorismo, pois o próprio profeta Maomé foi um terrorista em vida. Quem duvidar disto que eu digo, só tem de ler uma biografia de Maomé e vai perceber logo de que tipo de figura é que estamos aqui a falar. Esta evidência leva a uma conclusão lógica e inevitável: o Islão é uma religião irreformável, pois o culto da violência e da intolerância como exemplo a seguir, é dado logo pelo seu próprio profeta maior. 

As elites politicamente correctas do Ocidente, se quiserem ter futuro a médio/longo prazo, têm de deixar de defender o indefensável de uma vez por todas e reconhecer aquilo que já se tornou por demais evidente, ou seja, que não existe qualquer possibilidade viável de se poder reformar o Islão e que a única solução adequada passa pela interdição dessa mesma religião no Ocidente e em qualquer outra parte do Mundo, que se queira considerar como sendo "civilizada". A ilegalização do Islão e o encerramento obrigatório de todas as mesquitas, é por isso a única medida correcta a adoptar e a única solução adequada para o problema islâmico. Isto obviamente a par do fim total e imediato de toda a imigração islâmica para dentro do Ocidente. 

João José Horta Nobre
13 de Junho de 2016

O que os "bem pensantes" não vos dizem na televisão:

17 comentários:

  1. https://www.youtube.com/watch?v=yrUeDHB5kos

    Caro ,João Nobre O documentário acima “À Sombra de Hermes” de Jüri Lina mostra como maçons, banqueiros internacionais, e comunistas juntaram forças em uma aliança profana e através da Revolução Bolchevique de novembro 1917 estabelecido na Rússia, a sociedade escravista mais brutal e desumana que o mundo já viu.

    Escritor russo Alexander Solzhenitsyn em 1974, advertiu seus compatriotas: “Viver sem mentiras!” Isso se aplica igualmente para o Ocidente. A verdade em nosso tempo não é de forma auto-evidente. A maioria dos fatos oficiais sobre o comunismo não são verdadeiras. Solzhenitsyn enfatizou: “Em nosso país, a mentira tornou-se não apenas uma categoria moral, mas um dos pilares do Estado”.

    Os fatos foram suprimidos, tanto no Oriente como no Ocidente.

    O filme “Na Sombra de Hermes” é uma importante documentação dessas forças maçônicas financeiras que a sangue-frio trabalhou nos bastidores através do comunismo para lucrar com o sofrimento dos outros.

    O diretor, Jüri Lina, sublinha que é seu dever de dizer a verdade sobre o comunismo e suas eminências pardas, e não apenas superficialmente tratar seus sintomas psicopatas, enquanto a verdade, hoje, não é muito valorizada.

    A história é feita todos os dias, mas por quem? A resposta é dada no filme, cujo objetivo é desmascarar a verdade, apesar das falsificações da história, tão mansamente noticiados pela mídia.

    Conhecer a verdadeira história do comunismo é o melhor seguro contra impostores ideológicos.

    Baseado no livro “Under the Sign of the Scorpion” (Sob o Signo do Escorpião*) pelo dissidente estoniano Jüri Lina que narra o documentário em sueco.

    "Sob o Signo do Escorpião" (*) http://www.zioncrimefactory.com/wp-content/uploads/2011/09/Under-The-Sign-of-the-Scorpion.pdf

    E ainda “Secret Societies and Subversive Movements” (Sociedades Secretas e Movimentos Subversivos) de Nesta Webster. Boswell Publishing Co., Ltd., London, 1924.
    http://arcticbeacon.com/books/Nesta_Webster-Secret_Societies_and_Subversive_Movements.pdf

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo documentário. Não conhecia esse e certamente irei ver.

      Eliminar
    2. Há muitissimos mais crimes cometidos por estrangeiros na Europa devido ao racismo anti Europeu dos mesmos ,ou a impulsividade dos invasores, do que crimes de origem religiosa.
      No entanto ,tipos como tu ,ignoram um enquanto fazem sensacionalismo com o outro . Isso faz me suspeitar que seu blog ,tal qual os amigos de Israel , É uma ferrementa de propaganda judaica.

      Eliminar
  2. muito bom esse documentário.
    já o conhecia desde Maio ou Junho de 2011.
    excelente mesmo. além de expôr e denunciar a maçonaria, também prova que o capitalismo Nova-Iorquino financiou a revolução marxista de 1917 e também um ensaio em 1905.
    prova que não há diferença nenhuma entre capitalistas e marxistas judeus, e que ambos confraternizavam juntos nas lojas maçónicas, como a B'nai B'rith.
    Nova-Iorque não enviou só dinheiro, enviou também recursos humanos, como milhares de judeus treinados (falantes de yiddish).

    esse documentário é excelente e revela muitos pormenores deliciosos que até então eu desconhecia, como os motivos do assassinato de Lincoln ou o porquê de Woodrow Wilson nada ter feito sobre a revolução de 1917...revolução essa que foi pacífica, ao contrário do que a generalidade das pessoas crêem.
    o que me espantou foi o número de vezes que a escumalha judio-maçónica tentou matar o czar.

    ResponderEliminar
  3. «A ilegalização do Islão e o encerramento obrigatório de todas as mesquitas, é por isso a única medida correcta a adoptar e a única solução adequada para o problema islâmico. Isto obviamente a par do fim total e imediato de toda a imigração islâmica para dentro do Ocidente.»

    Pois é... mas bem podemos esperar sentados para que isso aconteça. Enquanto o Islão for considerado "apenas mais uma religião", será sempre permitido a coberto da liberdade religiosa.

    E quanto à imigração muçulmana, a própria Mer(d)kel já assumiu que se trata de "renovar" as populações europeias, envelhecidas e em "declínio demográfico". Claro que esse é apenas o objectivo declarado. Porque o objectivo verdadeiro é diluir a população europeia, com vista à obtenção do homo cosmopolitensis, a tal raça de mestiços desenraizados e facilmente manipuláveis que se espalharão por todo o planeta e se transformarão nos "escravos que se julgam livres" que a superclasse mundialista sempre quis ter!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Afonso, acertou em cheio!

      Mas verdade seja dita, estamos rodeados de merda. Merda pura. A Mer(d)kel, os Mé(r)dia e o Mulato Merdama são o trio e o exemplo acabado da merdalhice que tomou conta das nossas sociedades...

      Eliminar
  4. O problema é que há muitos muçulmanos que se querem fazer passar por Deus e pensam que têm o direito de matar quem quer que seja. Eu, como não acredito em Deus e sou adepto da Lei de Talião, acho que compete aos homens de bom senso, liquidarem toda esta corja que até para arrear o "calhau" no meio do deserto, têm de se pôr de lado para Meca (presumo que seja para Alá não lhes ver o CÚ nem o "pingalho").

    ResponderEliminar
  5. Todos os radicais islâmicos deveriam ser reencaminhados para os seus países de origem, com nacionalidade adquirida de outro país ou não. Dentro de alguns anos a Europa vai ter o mesmo problema principalmente em França, Inglaterra e Holanda países onde já fizeram muitas mortes. Com os filhos que normalmente têm ninguém os vai parar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há uma coisa que me faz confusão no meio disto tudo crenças e tendências sexuais à parte. Se para estes indivíduos Deus é todo poderoso, porque irá Deus castigar uma obra sua? Ou serão os homossexuais um erro de Deus? Não concordo de maneira nenhuma com os desfiles do orgulho gay, acho-as uma espécie de aberração. Se se sentem diferentes é lá com eles . Mas acho que se Deus existe deverá querer que todas as criaturas se deverão aceitar umas às outras sem reservas ou preconceitos.

      Eliminar
  6. ESTRANHO COMUNISMO MATA 100 MI, CAPITAL NEM SE FALA VIA NATO ETC EUA-UE-TENDA, DETROITS CONGARIA E SÓ MECA INTERDITADA?

    ResponderEliminar
  7. MEÍSMO PRIMARIO DAQUI A POUCO FOI A CULTURA DO ESTUPRO TAMBEM

    ResponderEliminar
  8. O ISLÃO É O QUE É POR QUE O ABRAAMISMO É DESPOTICO E OS DERIVADOS IDEM E OS DISGENS ALOGENOS DESTRUTIVOS QUE GERAM ESSE TIPO DE SUB CORTEX FENOTIPO DNA DECAIDO DISGENICO NEM SE FALA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fala merda porque a Albânia é branca e é islâmica, Bósnia idem. Não é questão decisiva de genética, fora os subsaarianos que são realmente sub-humanos de baixíssimo QI.

      Todavia quanto alemão burro e italiano porco e burro que nem uma porta eu já vi. Genética manda em poucos casos, como no exemplo japones que nem consegue satisfazer uma mulher no sexo e é introvertido por causa disso.

      Eliminar
    2. Albânia é uma naçao mista ,por mais que uns e outros tenham fenotipo Europeu isto nao inavalida que a grande maioria tenha fenotipo misto.

      Eliminar
    3. Sim Censurado ,não se vê por aí islâmicos brancos a fazer tais coisas ,como também não se vê cristãos igualmente brancos a fazer de suas sociedades verdadeiras campos de guerra devido a violência urbana . independente da religião ,a(as) raças a fazer merda sao sempre as mesmas.

      Eliminar
    4. Sim, mas o próprio Hitler falava da diferença dos mestiços de maior e menor qualidade no Mein Kampf. Me parece a primeira vista que os albaneses são praticamente brancos, poucos traços semitas, olhos claros, muitos loiros.

      Essa carga genética superior deveria afastá-los do islã e judaísmo se a teoria racial fosse verdadeira.

      Eliminar
  9. Caro JJHN


    Insisto, para neutralizar ou mesmo interditar o Islão é primeiro necessário erradicar a esquerda sendo necessário desmantelar as suas bases de sustentação.

    Insisto, combater a esquerda é simples, fácil e só depende da vontade política, passa pela implementação de reformas estruturais que desmantelem as bases de sustentação da esquerda.

    Aí vai a lista actualizada:


    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...