sábado, 15 de abril de 2017

Os Cristãos Foram os Maiores Promotores do "Multiculturalismo" do Qual Muitos Hoje se Queixam




A Cristandade, ou melhor, o que ainda resta da Cristandade, celebra mais uma Páscoa. Pessoalmente, como não sou cristão, esta é uma altura do ano em que as festividades religiosas cristãs passam-me completamente ao lado.

A judiaria "cozinhou" uma valente fraude com a estória do Jesus e da sua ressurreição mágica. A "coisa" pegou enquanto a Igreja e sectores de uma certa direita católica, fizeram da doutrina de Cristo a sua bandeira. Hoje, acabou-se. As mentiras dos judeus, as mentiras da Igreja e todas as restantes aldrabices pregadas por filo-semitas alucinados, estão pela hora da morte na Europa Ocidental. É de crer que devido ao facto do Cristianismo já ter claramente os seus dias contados no Ocidente, a seu tempo, a promoção dos valores tradicionais, que são os valores da Civilização desde tempos muito anteriores ao surgimento do Cristianismo, terá de ser assumida pelo Estado. Que ninguém julgue que por eu ser anti-cristão, isso significa que eu seja um qualquer liberalóide. Muito pelo contrário, sou bem mais tradicionalista, conservador e certamente muito mais nacionalista do que a esmagadora maioria dos cristãos. Aliás, o Cristianismo em boa verdade é um anti-nacionalismo. É a grande quinta-coluna do "sistema" contra o Ocidente.

Se a Europa Ocidental quiser ter qualquer futuro, terá de ser o Estado a assumir o papel que a fé cristã em tempos teve. Por outras palavras, o Estado deve substituir a Igreja e colocar enfase no culto da Nação. Para trás têm de ficar as balelas supersticiosas inventadas por judeus em delírio. Ou será assim, ou em breve enfrentaremos a derrota total às mãos do Mundialismo sionista em aliança com as hordas invasoras afro-islâmicas.

A salvação do Ocidente, reside na necessária abolição das ideologias abraâmicas/semitas, nomeadamente, o Judaísmo, o Cristianismo e o Islão. Estas doutrinas religiosas, anti-europeias e anti-ocidentais na sua essência, devem de não só ser combatidas, mas mesmo até ilegalizadas pelo Estado porque são fontes do mal, que incentivam ao fanatismo supersticioso e perpetuam o atraso civilizacional crónico.  

Os cristãos foram os maiores promotores do "multiculturalismo" militante do qual muitos hoje se queixam. Foram os cristãos que promoveram as políticas da "tolerância" que trouxeram a Europa ao actual estado de decadência periclitante. Foram e são cristãos que abrem as portas ao inimigo islâmico, inimigo este, que à primeira oportunidade que lhe surgir não hesitará sequer em cortar-nos o pescoço. Foram e são cristãos que enquanto os nossos passam por graves dificuldades, vão oferecer casa, comida e roupa lavada às hordas invasoras que passaram a ter o nome de "migantes". E é o Papa Francisco, esse imundo parasita filo-semita financiado por George Soros, que abraça e colabora com supremacistas judeus, ao passo que simultaneamente ataca com a maior violência verbal todos os patriotas que denunciam esta pouca vergonha. E o Papa Francisco não é diferente dos seus antecessores. Ele não é "um Papa diferente" como por aí dizem alguns alucinados. Antes pelo contrário, é mais da mesma porcaria

Desde o Concílio Vaticano II que a Igreja não passa de uma agência de propaganda e lavagem cerebral ao serviço da Nova Ordem Mundial. Dos ortodoxos ainda se aproveita qualquer coisinha, mas o vírus judaico inerente à fé cristã está lá presente de qualquer das formas. A Cristandade está na linha da frente no que toca à defesa do internacionalismo sionista porque a própria Cristandade é de origem judaica. As raízes judaicas do Cristianismo são a sua fraqueza e no meu caso, foram o que me afastou definitivamente do Cristianismo e de tudo o que esteja ligado ao mesmo. Eu simplesmente não quero ter nada a ver com esta gente. Nada mesmo.

Muito antes de existir Karl Marx, o Comunismo e o internacionalismo do Comintern, já existia Jesus, o Cristianismo e o internacionalismo cristão. Jesus e Marx, ambos judeus internacionalistas. Ambos uma gigantesca fraude ao serviço de Judeia. De um lado os apelos do judeu Jesus para que os goyim abram as portas ao inimigo e deixem entrar o Cavalo de Troia da suicidária "piedade" e "compaixão" para com todos. Do outro, as teses do judeu Marx que visam arruinar a sociedade de qualquer Estado-Nação que as adopte. O próprio Richard Coudenhove-Kalergi, o célebre criador do infame Plano Kalergi, justificava o seu plano internacionalista com base na suposta herança judaico-cristã da Europa. A Pan-Europa mestiça e multicultural que é defendida por Kalergi, nada mais é do que a concretização do grande sonho da Res publica Christiana. Não é ao acaso que a bandeira da maçónica União Pan-Europeia, fundada por Kalergi, tem uma cruz vermelha no centro. É que Kalergi sabia e eu também sei, que o Cristianismo é uma ferramenta ideológica auxiliar do internacionalismo sionista. Sempre o foi e sempre o será. 

O Cristianismo é o fermento ideológico que preparou o caminho para a loucura que está hoje a reduzir a Europa e o Ocidente a uma carcaça pronta a ser devorada por abutres. É essencial que se compreenda isto, caso contrário, tudo o que eventualmente se fará para contrariar o actual estado de coisas, não passará de cuidados paliativos que aliviam os sintomas, mas que não curam a verdadeira causa da doença. 

João José Horta Nobre
15 de Abril de 2017


11 comentários:

  1. OLHA PODE TER TIDO INTERVENÇÃO DA OUTRA DIMENSÃO SO QUE OS BURROS NEW AGE VEEM SEMPRE COMO COOL OS DIMENSIONAIS AS RESULTANTES DESSAS INTERVENÇÕES PROVAM OUTRA COISA BEM OPOSTA

    ResponderEliminar
  2. VALLEE JA DIZIA CUIDADO ELES ENGANAM É UMA MISTURA DE A ESFERA COM O KCT SO QUE SEM A BANDEIRA DOS EUA CLARO OS EUA QUE SÃO PRETENCIOSOS EM DEMASIA

    ResponderEliminar
  3. CRISTIANISMO E COMUNISMO SÃO DUAS INVENÇÕES JUDAICAS, DOS JUDEUS JESUS E DO JUDEU MARX! A "UNIÃO EUROPÉIA" É UMA POCILGA DE PEDERASTAS, COMUNISTAS, JUDEUS, IDIOTAS "INTELECTUAIAS", PUTAS FEMINISTAS, GLOBALISTAS E MULTICULTURALISTAS, TODOS IDIOTAS ÚTEIS DOS RACISTAS-TALMUDISTAS-BIBLICOS DO "POVO ELEITO" QUE ANTIGAMENTE ASSALTAVA AS CARAVANAS NO DESERTO, HOJE ASSALTA O MUNDO TODO COM O "HOLOCAU$TO"!!!

    ResponderEliminar
  4. Deus e J Cristo não existem! São invenção humana!
    Cada religião diz que é falso o deus de todas as outras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As religiões organizadas em geral, são coisa de alucinados. As religiões abraâmicas/semitas então, essa são um autêntico crime contra a Humanidade e já há muito que deviam de ter sido todas ilegalizadas, porque só servem para criar lunáticos varridos e fanáticos.

      Eliminar
  5. Todas as religiões são e criam aprisionamento mental, as quais são aproveitadas pelos que dominam o mundo criando os seus falsos deuses, que só servem para explorar até ao tutano a "necessidade humana" de libertação mental a partir de algo "superior" ...
    Existe uma diferença abissal entre religião e religioso ...
    João Paulo I era religioso, por isso o estado fascista e globalista do Vaticano, ao serviço da Nova Ordem Mundial não teve qualquer pudor em assassiná-lo ao fim de 34 dias ...
    A diferença entre o deus do estado fascista do Vaticano e o Allah o deus dos árabes é nula, pois ambos os "deuses" promovem o aprisionamento dos seus crentes a dogmas, os quais mais não servem do que os desígnios sinistros dos tarados dos seus dirigentes, que em privado são grandes "amigos" e, todos comem da mesma gamela e estão ao serviço do status quo mundial para que a escravatura actual continue e como as pessoas estão a "acordar", criam chaos, desordem e guerra para mais facilmente atingirem os seus fins ...
    Os actuais "refugiados" mais não são do que peões de brega ao serviço da criação desse chaos de seres aprisionados e mentalizados até ao tutano pela prisão mental criada pelo allah com dogmas muito mais perigosos e que aproveitam a "solidariedade" ensinada pelo dos cristãos ...
    É como juntar a fome com a vontade de comer, as quais juntam criam um cocktail explosivo e o resultado está à vista dos actuais portas abertas que dominam os governos da Europa ...
    Nem a New Age escapa, pois muitos dos seus dirigentes trabalham para os serviços secretos sem excepção dos países onde estão implantados ...
    Os globalistas não brincam em serviço e a exploração da religião é somente mais uma arma poderosíssima de que possuem para que a escravidão continue ad eternum ...
    Este é o admirável mundo novo de Aldus Huskley ...

    ResponderEliminar
  6. O Estado não é laico. República é um Estado maçom. É a religião maçônica que governa o mundo. E para confundir ainda mais a cabeça dos incautos de plantão a maçonaria é seita judaica. Jesus era judeu mas foi um judeu que era contra o sistema fariseu que domina até hoje o mundo."Raça de viboras". Podemos dizer Jesus foi o primeiro judeu antisemita? Mas, o próprio termo antisemita não faz sentido, não é? Admin do Blog poderia responder qual é a sua crença e se não tem nada de importado na sua casa?

    ResponderEliminar
  7. vocês no fundo também são um dos maiores promotores do cristianismo porque quando o nacionalismo falha as pessoas passam a valorizar mais os valores do cristianismo.

    ResponderEliminar
  8. o tal altright é uma fraude judaica, caro joao. richard spencer é um labrego de siao que nos usa pra fazer avançar a agenda dos supremascistas judeus.

    https://majorityrights.com/weblog/comments/donald_trump_authorises_reckless_airstrikes_against_syria_07042017

    https://majorityrights.com/weblog/news_comments/thread_wars_armed_reconnaissance_edition_versus_egi_notes_and_awpn_18042017

    ResponderEliminar
  9. check https://geopolitics.co/2017/04/17/we-have-no-choice-other-than-military-buildup-posturing-strike-moronic-neocon-trump/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://majorityrights.com/weblog/comments/donald_trump_authorises_reckless_airstrikes_against_syria_07042017#comments

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...