quinta-feira, 30 de junho de 2016

Coisas Engraçadas Que Dão Que Pensar...

A capa de uma publicação editada pelo Southern Poverty Law Center. Trump é basicamente equiparado a Hitler e são denunciados todos os "grupos de ódio", menos os judaicos, pois claro...


Existe uma organização nos Estados Unidos que dá pelo nome de Southern Poverty Law Center e que basicamente se dedica a denunciar os "extremistas" e aqueles que a mesma considera como sendo "grupos de ódio". Em abono da verdade, alguns dos grupos e indivíduos denunciados, são realmente extremistas dedicados ao ódio puro e duro e ao crime violento, mas isto constitui a excepção e não a norma. Decidi então por curiosidade consultar a lista das "ideologias perigosas" compilada pela organização em causa e qual não foi a minha "surpresa" ao constatar que por lá se denunciam todos os "ódios" e "extremismos", menos o extremismo judaico e o extremismo islâmico (custa-se mesmo a encontrar alguma coisa sobre estes dois extremismos no website da organização em causa...). Consultem a lista do "ódio" por vós mesmos aqui e poderão ver como não estou a mentir. Quem chegasse agora ao planeta Terra e lesse uma coisa destas sem perceber nada do que por cá se passa, decerto ficaria com a ideia de que os muçulmanos e judeus são uns anjinhos celestiais em comparação com os bárbaros selvagens da Europa (Então pá! Ainda não perceberam que só os brancos e cristãos é que são racistas?!?).

Só por curiosidade e como quem não quer a coisa, aproveito para já agora elucidar todos sobre o facto de o Presidente do Southern Poverty Law Center, J. Richard Cohen, ser um judeu... ups, parece que encontrámos um "gatinho" escondido com o rabo de fora...

E o que é que isto tem a ver com Portugal? Tudo! É neste tipo de organizações "anti-racistas" que o politicamente correcto e o Marxismo Cultural são fermentados e posteriormente aplicados à sociedade americana, sendo que este modelo de engenharia social é simultaneamente exportado para a Europa, onde posteriormente serve de doutrina e é aplicado por partidos políticos alinhados com o "sistema" e organizações como o SOS Racismo (basicamente uma organização de supremacistas africanos...). Os tentáculos da alta finança e do lobby sionista são mais do que visíveis nisto tudo. A maioria dos judeus não tem culpa nenhuma disto, pois eles próprios são vítimas de muita propaganda e lavagem cerebral que lhes é administrada desde que nascem. Quanto à elite mundialista, essa também está longe de ser constituída só por judeus (basta ver o Bergoglio...), mas que existe uma forte componente judaica no seio da Superclasse Mundialista, lá isso existe e não há como negá-lo.

João José Horta Nobre
30 de Junho de 2016

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Da Necessidade de se Restaurar a Pena de Morte




“A humanidade não existe sociologicamente, não existe perante a civilização.

Considerar a Humanidade como um todo é, virtualmente, considerá-la como Nação; mas uma Nação que deixe de ser Nação passa a ser absolutamente o seu próprio meio. Ora um corpo que passa a ser absolutamente do meio onde vive é um corpo morto.

A morte é isso — a absoluta entrega de si próprio ao exterior, a absoluta absorção no que o cerca. Por isso, o Humanitarismo e o Internacionalismo são conceitos de morte, só cérebros saudosos do inorgânico o podem agradavelmente conceber.

Todo o Internacionalista deveria ser fuzilado para que obtenha o que quer: a integração verdadeira no meio a que tende a pertencer. Só existem Nações, não existe Humanidade.” — Fernando Pessoa (1888 - 1935), Obras em Prosa, Textos Filosóficos e Esotéricos

Desde que o povo britânico optou em referendo legítimo e democrático por sair da prisão dos povos que dá pelo nome de União Europeia, os pseudo-jornalistas ao serviço da elite mundialista ainda não pararam de ladrar como cães raivosos. Uma vez que já perceberam que não está a funcionar a velha estratégia de difamar os defensores das pátrias, rotulando os mesmos de "extremistas", a canalha (muito estúpida mesmo...) decidiu recorrer a uma estratégia ainda mais velha e desactualizada, ou seja, a de ladrar "racista", "racista", racista" todos os dias na imprensa e na televisão, para ver se conseguem manipular a opinião pública, no sentido de levá-la a pensar que os opositores da União Europeia são todos uns racistas malévolos, qual Klu Klux Klan a queimar cruzes na Carolina do Sul. 

Há já vários dias que ando a ler na imprensa os relatos sobre o "racismo" horroroso que de repente e apenas porque os britânicos votaram contra o "sistema", surgiu assim do nada. Claro que (quase) todos sabemos que se o povo britânico tivesse votado pelo Bremain, hoje eles seriam os maiores, os mais "multiculturais" e acima de tudo, o exemplo a seguir! Mas como votaram contra o "sistema", isto é, atreveram-se a votar contra a tirania global que está em preparação, o mesmo "sistema" exerce a vingança punindo o povo britânico com difamação de manhã à noite nos mainstream media. A arma dos mundialistas é antes de mais o controlo da informação, isto parece-me que já se tornou evidente e só não o vê, quem não quer ver...

O George Soros, entre muita outra escumalha mundialista da alta finança, está metido nisto até ao pescoço. São estes autênticos vermes com forma humana que estão a financiar por intermédio das suas fundações, toda a propaganda internacionalista que corre por aí nas televisões e nos jornais. Mas talvez aquilo de que eles ainda não se tenham apercebido, é que essa estratégia subversiva já caiu no ridículo e está a deixar de fazer efeito. Os povos da Europa começam finalmente a acordar da anestesia profunda a que foram submetidos pelos mundialistas desde o fim da Segunda Guerra Mundial, e os mundialistas sabem perfeitamente bem lá no fundo que o jogo para eles acabou. 

No seu íntimo, a Superclasse Mundialista sabe que nós já estamos a vencer e eles já estão a perder. Eles sabem que isto é praticamente irreversível neste momento e por mais dinheiro que injectem em propaganda, por mais políticos que tentem comprar, por mais chantagens e intimidações que façam, não há nada que os salve do que está para vir. 

Uma das medidas preventivas que deve ser tomada para erradicar este problema de uma vez por todas é a restauração da pena de morte e a sua aplicação a todo o agente da alta finança que tenha andado a financiar organizações que visem destruir as Pátrias. Os partidos nacionalistas/independentistas da Europa, devem mesmo de fazer um pacto entre si, pois isto trata-se de um problema pan-europeu e deve-se por isso fazer um acordo que garanta que esta máfia financeira não terá refúgio possível em nenhum País da Europa, sendo que os mesmos serão legalmente perseguidos e condenados à morte, se nós lhes conseguirmos meter a unha em cima. Aqueles que têm andado a operar nas trevas com o intuito de planear a destruição dos povos europeus, devem de ficar a saber que irão ser eles próprios ou os seus herdeiros a ser destruídos e que toda a sua fortuna será confiscada pelo Estado. 

Neste aspecto eu admito abertamente e sem problemas que sou muito mais radical que Salazar. O antigo professor de Coimbra nunca se atreveu a reintroduzir a pena de morte em Portugal, eu pelo contrário, vejo na mesma um instrumento legal essencial para se conseguir disciplinar as elites de uma vez por todas. A propaganda ao internacionalismo deve mesmo passar a ser considerada como um crime de traição à Pátria e quem apoiar, financiar ou divulgar propaganda internacionalista, acabará pendurado na ponta de uma corda. Legislar neste sentido é o que basta para se acabar de uma vez por todas não só com os partidos marxistas que são por definição ideológica inimigos das nações, mas com a própria escumalha internacionalista que está infiltrada no seio da alta finança e dos grandes grupos económicos. 

João José Horta Nobre
29 de Junho de 2016


Um video muito elucidativo sobre as actividades obscuras do criminoso George Soros, um dos membros, senão mesmo o membro mais destacado da Superclasse Mundialista. Ele próprio já nem esconde ao que vem e admite abertamente que o seu objectivo é a criação de um Mundo "sem fronteiras":

O Efeito Merkel



Antes de Angela Merkel ter decidido abrir as portas do espaço Schengen a uma invasão islamo-africana orquestrada de raiz pela Superclasse Mundialista, recordo-me de ter perguntado uma vez a um alemão o que é que o mesmo pensava dessa senhora. A resposta do ingénuo germano, dada com um sorriso estampado na cara, veio rápida e cheia de convicção: "oh, ela é como uma mãe para nós"!

Gostaria de reencontrar novamente esse mesmo germano e fazer-lhe hoje a mesma pergunta. Dúvido muito é de que o mesmo me voltasse a dar a mesma resposta...

João José Horta Nobre
29 de Junho de 2016


terça-feira, 28 de junho de 2016

A Democracia só Interessa às Elites Cosmopolitas na Medida em Que Sirva Para Defender os Seus Interesses

  

"Se a Liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer às outras pessoas o que elas não querem ouvir." - George Orwell (1903 - 1950)

Mais uma vez volto ao tema do Brexit e não por mero acaso. É que aquilo a que eu tenho assistido nos últimos dias é verdadeiramente surreal sob todos os pontos de vista e refiro-me ao comportamento das elites cosmopolitas que tem sido sistematicamente caracterizado por um nível de baixaria, canalhice, arrogância e mentira descarada, que de uma vez por todas deixou bem a nu o conceito de "democracia" desta gente. Eu já sabia que a actual elite nacional era capaz de descer muito baixo, mas que houvesse tantos voluntários dispostos a reduzirem-se à moral que é partilhada pelos vermes rastejantes, é uma coisa de que eu muito sinceramente não estava mesmo à espera. Até houve por aí um certo Marcelinho que deu uso às magnas capacidades da sua mente analítica (uma verdadeira "inteligência" entre as "inteligências" da Via Láctea!), e afirmou alto e bom som que um referendo em Portugal "é uma questão que não se põe". Ponto final, mãos ao ar e cuecas em baixo que o Marcelinho é que percebe da arte do enrabamento da Pátria!

Então mas onde é já se viu a elite nacional perguntar ao povo se este quer ver a sua Pátria a ser progressivamente desmantelada por uma entidade supranacional, que por sua vez é controlada por burocratas de gabinete não eleitos e obedientes a uma autoridade superior que ninguém conhece ou sabe quem é? Isso era só o que faltava!!! O povo no regime abrilino tem é de comer e calar! O que é preciso é engolir a merda ideológica que as elites nos querem enfiar às colheradas pela garganta abaixo e de X em X anos, ir votar no candidato escolhido pelas elites, ao serviço das elites e controlado pelas elites. Quem não concordar com isto é "neonazi" e acabou-se a conversa. Todos nós sabemos que só um verdadeiro "neonazi" é que se atreve a defender a Democracia e a soberania da Pátria, está-se mesmo a ver que isto são coisas que só mesmo um asqueroso e nojento "neonazi" e "racista" pode defender. Quem não concordar com isto também é "neonazi", "racista", "faxista", "homofóbico" e (esta é a pérola das pérolas...): "anti-democrata"!!!

Devo dizer que todo o chinfirm que as "nossas" elites cosmopolitas/mundialistas têm andado a fazer nos últimos dias (só lhes falta mesmo criarem também um muro das lamentações...), não parece estar a surtir muito efeito, pois eu nos contactos do dia a dia com o povo tenho-me apercebido de que a maioria das pessoas estão neste momento claramente viradas contra a União Europeia e acredito mesmo que se houvesse um referendo em Portugal, semelhante ao que acabou de se realizar em terras de sua majestade, o "Prexit" venceria possivelmente até por uma boa margem. 

As elites cosmopolitas que temos em Portugal, servas fiéis do Mundialismo apátrida, são um escarro e um cancro instalado no seio da Nação, que se não for erradicado a tempo, acabará por destruir o que ainda resta. Esta gente não nos interessa e a "democracia" desta gente também é coisa que não nos interessa. Um regime como o nosso em que a comunicação social é controlada por grandes grupos económicos, que estão claramente em conluio com o projecto mundialista, não é, nem nunca poderá ser um regime que salvaguarde os interesses do povo e por consequência lógica, da Pátria. A situação ainda se agrava mais se tivermos em conta todas as artimanhas legais que os arquitectos da Terceira República criaram para dificultar ao máximo o surgimento de novas forças políticas, enquanto simultaneamente protegem e acarinham através de outras artimanhas legais, os parasitas dos grandes partidos que mais não querem do que andar de pança cheia às custas do povo. Estes esquemas de xico-espertismo noutro tempo e quando Portugal ainda era governado por portugueses que se orgulhavam de o ser, eram coisa que dava direito à pena de morte (no mínimo...). Hoje, pelo contrário, dão direito a um lugar num programa de televisão como comentador ou analista, a par de um tacho qualquer numa empresa, como recompensa pelos serviços prestados à mesma durante o tempo em que Fulano ou Beltrano exerceram um determinado cargo público. Têm aqui um bom exemplo desta pouca vergonha.

O recentemente falecido professor Miguel Mota bem denunciou vezes sem conta esta fraude política travestida de "Democracia" que nos impingiram, mas como seria de esperar, foi largamente ignorado. A Democracia só interessa às elites cosmopolitas na medida em que sirva para defender os seus interesses. Por este mesmo motivo, estas autênticas víboras com forma humana perderam toda a autoridade moral para falar sequer em "Democracia" ou "Liberdade". Fica-lhes até mal pronunciar estas palavras e só lhes ficava bem era admitirem de uma vez por todas ao que vêem, ao serviço de quem é que estão realmente e o que andam a tentar orquestrar pelas costas do povo português há décadas.

João José Horta Nobre
28 de Junho de 2016


Nem a água esta gente deixa em paz...

domingo, 26 de junho de 2016

O Conceito de "Democracia" da Intelligentsia Cosmopolita Que nos Conspurca a Pátria




Desde que o povo britânico optou num referendo legítimo e democrático por sair da apócrifa União Europeia, a intelligentsia cosmopolita que nos conspurca a Pátria, ainda não parou de lançar peças de propaganda, atrás de peças de propaganda com vista a não só denegrirem os apoiantes do Brexit, mas também para lamentarem o resultado do referendo. Como não podia deixar de ser, para estes grandes filhos de putas que não têm mesmo outro nome e com o devido respeito pelas verdadeiras putas, qualquer pessoa que apoie o Brexit e que seja contra a União Europeia, é prontamente rotulada como sendo de "extrema-direita" ou "populista", entre todo um conjunto de outros adjectivos pejorativos que visam apenas atacar e lançar insídias contra os defensores das pátrias.

Mas não adianta. Por mais que ladrem e chorem, por mais dinheiro que a elite mundialista injecte em propaganda, por mais operações de bandeira falsa e tentativas de fraude eleitoral que levem a cabo, a festa para essa gente acabou-se e acabou-se de uma vez por todas! A União Europeia ao que tudo indica, está neste momento ferida de morte e é agora apenas uma questão de tempo até se começar a desintegrar por completo, por via de um efeito dominó que será imparável. 

Para que vejam por vós mesmos o ponto baixo a que descem os "democratas" abrilinos "de trazer por casa" que temos em Portugal, deixo-vos aqui estas pérolas que são bem ilustrativas da massa imunda de que estes hipócritas e vendidos são feitos:

[«Para muitos, a retórica do Leave podia ser simplificada como “queremos o nosso país de volta, só para nós, sem estrangeiros, sem gente castanha, e estamos furiosos com quem não é ou pensa como nós”.» - Lucy Pepper no Observador da "direitinha". 

É isso mesmo, foi mesmo por isso e só por isso, porque os eurocratas de Bruxelas, Estrasburgo e afins são todos gente muito bem-intencionada que só quer o nosso bem, hãã! 

«O Reino Unido decidiu sobre matéria constitutiva em função de factores emocionais e circunstanciais. Por isso, não seria surpreendente que o referendo se repetisse daqui a uns meses. Vai uma aposta?» - Alexandre Homem Cristo, no Observador da "direitinha". 

Tradução: o Alexandre Homem Cristo, como bom cosmopolita que é, não gostou do resultado do processo democrático! Então, como bom "democrata" que é, decidiu determinar que tudo aconteceu "em função de factores emocionais e circunstanciais" (sem especificar quais, evidentemente!) e que é preciso repetir o referendo até se obter o resultado que ele, como ser humano bem-pensante e superior à ralé "populista", entende ser o único aceitável! 

«O populismo venceu. As violentas ondas de choque financeiro, provocadas pelo voto do Reino Unido pela saída da UE, colocam a Europa perante o sério risco de enfrentar uma nova recessão.» - Helena Garrido, no Observador da "direitinha".  

Esta vai ainda mais longe do que o AHC, vaticinando o apocalipse económico! Mas depois os apoiantes do Brexit é que "apelam ao medo"! «Ai, eu sei melhor do que esta ralé "populista"! Se ao menos as pessoas fossem tão instruídas e clarividentes como eu!» É o que dá dar o voto ao povo, não é Helena? O voto é só para a gente esperta como tu!

«O referendo britânico talvez tenha mudado a Europa e o mundo. Mas é importante lembrar que começou como um truque de David Cameron para travar o UKIP. Para evitar uma inundação, deitou fogo à casa.» - Rui Ramos, no Observador da "direitinha". 

Resta saber porque é que foi preciso travar o UKIP, ò "esperto"!!! Apeteceu-lhe, simplesmente, não foi? Enfim... 

«O Reino Unido irá descobrir que a verdadeira causa dos seus problemas e ansiedades não é a Europa mas a incapacidade da sua democracia nacional em adaptar-se a um mundo interdependente.» - Miguel Poiares Maduro, no Observador da "direitinha".






Não admira pois, que Portugal esteja tão mal, caros leitores. Estas pessoas, cujos comentários transcrevi, são típicos representantes da nossa "elite" intelectual. Uma corja altiva, pedante, com tiques narcisistas e completamente desfasada da realidade, que só consegue insultar os adversários enquanto repete chavões e lugares-comuns gastos que já só convencem os parvos! A reacção raivosa desta escumalha impotente, mais do que a sua posição ideológica em si, é por demais sintomática daquilo com que estamos a lidar, caros leitores: lixo, puro lixo! "Gente" que apregoa constantemente as virtudes e os valores da Democracia, mas depois faz birrinha quando a Democracia não conduz aos resultados do seu agrado. Enquanto esta gente mandar no nosso país, Portugal não irá a lado nenhum. É por isso que é preciso correr com esta "gente" de uma vez por todas, caros leitores! É preciso escolher precisamente a alternativa que ela mais teme, o Nacionalismo.»]

João José Horta Nobre
26 de Junho de 2016


sexta-feira, 24 de junho de 2016

Sai um Brexit e um Fish 'n' Chips, please...




































Podem não ter lá muito jeito para a gastronomia, mas uma coisa é certa: os britânicos hoje deram uma lição aos mundialistas e venceram uma batalha que ultrapassa em termos de importância, a própria Batalha de Waterloo. Vai ser possivelmente necessário passar anos ou até mesmo décadas até que se perceba o alcance do que aconteceu esta madrugada. Entretanto, há que não baixar a guarda e continuar de espada desembainhada, pois as elites mundialistas vão continuar a jogar sujo, porco e feio. 

A partir de hoje, a Superclasse Mundialista vai iniciar uma guerra económico-financeira contra a Grã-Bretanha (a libra já está a cair a pique...), que terá como objectivo principal mostrar ao resto da Europa o que acontece a quem se atreve a "sair da linha" e desobedecer ao politiburo de Bruxelas. A canalhice desta gente não tem fim e a nós só nos resta mesmo é resistir-lhe.

Foi um verdadeiro nojo o que eu vi e li nos media portugueses ao longo das últimas semanas. O nível da subserviência ao "sistema" e as análises atrás de análises feitas por "especialistas" encartados, a garantir que o Mundo iria acabar se o povo britânico votasse a favor do Brexit, atingiram mesmo o nível do ridículo. E esta gentalha ainda tem a lata de chamar a este lixo "jornalismo"? É isto que pretendem fazer passar por informação "livre e independente"?!? Ganhem mas é vergonha!

Os media nacionais não se cansaram de publicar peças de propaganda quase sempre com o objectivo de não só difamar os apoiantes do Brexit, mas também com a intenção de denegrir todos os patriotas. A forma como se aproveitaram do infeliz assassinato da Jo Cox, foi disto um bom exemplo. Nojo, foi um autêntico nojo este comportamento da parte dos media e só revela ao serviço de quem é que os mesmos estão. 

"Extrema-direita", "neonazis", "fascistas", "atrasados", "charlatães", "populistas", enfim, eu juro que perdi a conta ao número de adjectivos com que vi os media mainstream rotularem os apoiantes do Brexit. A isto podem também somar as chantagens e ameaças a nível diário feitas pelos lacaios do Mundialismo, de forma a tentarem quebrar a oposição aos seus intentos malignos. 

No fim e por mais que as elites mundialistas e os seus lacaios tenham ladrado, o povo britânico felizmente percebeu de que lado é que se encontra o verdadeiro mal e tomou a opção certa, resta agora apenas saber é quando é que os portugueses vão ganhar juízo de uma vez por todas e seguir o exemplo...

João José Horta Nobre
24 de Junho de 2016


A elite mundialista bem tentou engendrar uma fraude eleitoral ao estilo da que praticaram na Áustria há cerca de um mês e não faltou o jogo sujo, mas apesar de toda a canalhice, acabaram por perder:

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Porque é Que as Elites Judaicas Odeiam Donald Trump?




O video acima é bem demonstrativo do poder insano de que o lobby sionista goza nos Estados Unidos. Antes de ir mais longe, eu quero frisar e deixar aqui bem claro que eu sempre fui e sou um defensor do Estado de Israel, pelo simples motivo de que acredito que os judeus têm necessariamente de ter um sítio neste Mundo onde possam viver em paz e sossego, de acordo com as suas tradições e a sua cultura. Esse sítio, por imperativo histórico e étnico, deve ser localizado no Médio Oriente, pois é de lá que os povos semitas são oriundos e é portanto lá que se encontra o seu espaço natural. 

Uma vez que o Estado de Israel existe e portanto os judeus já concretizaram o seu antigo sonho de terem uma Pátria onde viver, não faz sentido absolutamente nenhum querer desmantelar esse Estado e transferi-lo para outro lugar algures no Médio Oriente. Isso simplesmente é irracional e na prática impossível (quem é que vai querer correr o risco de eliminar um Estado que possui centenas de ogivas nucleares?...)

Agora o que não podemos ter e isto no futuro vai ter acabar de uma vez por todas a bem, ou a mal, é o lobby sionista a comandar literalmente a política externa norte-americana e a utilizar as forças armadas dos Estados Unidos para fazer o seu trabalho sujo no Médio Oriente. O lobby sionista tem canalizado rios de dinheiro para financiar a compra de políticos norte-americanos e garantir o controlo dos media que insistentemente e 24/7 atacam e difamam qualquer um que faça uma crítica ao Estado de Israel ou ao lobby sionista.

Donald Trump é visceralmente odiado por muitos membros da elite judaica que vêem uma ameaça no mesmo. O perigo que Donald Trump representa para os interesses da elite sionista instalada no seio da política americana, é visível no próprio slogan da sua campanha: "Make America Great Again". Este slogan é pura e simplesmente incompatível com a agenda sionista que comanda  a política externa norte-americana, devido ao facto de não ser do interesse dos Estados Unidos fazer o que este País anda a fazer no Médio Oriente. Não é, nem nunca foi do interesse dos Estados Unidos invadir o Iraque, destruir a Líbia e fazer o que estão a fazer na Síria. Isto apenas serve os interesses de um País e esse País é Israel. O objectivo final se não de todo, pelo menos de uma parte do lobby sionista, é criar o "Greater Israel" e reduzir pelo caminho o Médio Oriente a um monte de ruínas fumegantes que não represente qualquer ameaça à segurança do Estado de Israel. 

No entanto, se os sionistas julgam que vão poder sair disto vencedores, esqueçam porque nem o Irão e a Rússia o vão permitir, nem a própria China vai tolerar mais a brincadeira dos sionistas, quando o terrorismo islâmico que está a ser fomentado por isto tudo, bater à porta da China. Eu estou até convencido de que no fim, vai ser a China a mudar a equação de uma vez por todas, se não for o Trump ou o Putin a alterá-la antes. É necessário ter em conta que a China tem não só uma pequena comunidade islâmica, como faz fronteira com o Mundo Islâmico. Se o que os sionistas andam a arranjar no Médio Oriente vier a eventualmente "derramar" para dentro da China, o Estado de Israel pode ter a certeza que os chineses o vão fazer pagar um preço muito caro e não há nenhuma cabala, superstição ou bruxaria semita no planeta que os salve da fúria do milenar dragão chinês...

Digo isto mesmo por amizade aos israelitas: Ganhem juízo e parem de desestabilizar o Médio Oriente, caso contrário, podem eventualmente vir a acabar como acabaram os tibetanos...

João José Horta Nobre
23 de Junho de 2016

 
Um video que originalmente foi censurado pelo youtube poucas horas depois de ter sido colocado online. Nele são exibidas provas concretas: os emails que Hillary Clinton trocou a partir de sua casa entre 2009 e 2013, quando era Secretária de Estado e que foram divulgados agora pela WikiLeaks. Os emails em causa demonstram como Hillary Clinton agiu deliberadamente no sentido de provocar a guerra civil na Síria para assim depor o Presidente Bashar al-Assad, sob o argumento de que era a melhor linha de acção para ajudar Israel:

Sobre Jesus o Que é Que os Judeus Vão Inventar a Seguir?...



O Talmude descreve Jesus como tendo sido um bruxo, um professor de Torah que traiu a fé judaica, um praticante de magia e um idólatra. Como se tudo isto já não bastasse, o Talmude diz-nos ainda que como castigo de Deus, Jesus está no inferno a ser cozido em excremento a ferver para toda a eternidade (isto sim, é o que se chama uma verdadeira judiaria!)

Agora uns tais "arqueólogos" da Universidade de Tel Aviv descobriram uns pergaminhos em aramaico com cerca de 1.800 anos, que dizem trazer novas "revelações" sobre Cristo. Então que "revelações" são estas? Segundo os tais "arqueólogos", Jesus era um "bêbado", um "polígamo" e um "pagão" que adorava uma versão oriental do Deus romano Baco. 

O facto de as tais "revelações" terem sido escritas quase dois séculos após a morte de Jesus, aparentemente não fizeram nenhum dos "arqueólogos" questionarem-se sobre a fiabilidade das mesmas. Isto seria o equivalente a eu agora fazer "revelações" sobre Napoleão Bonaparte e querer ser tomado como um contemporâneo do mesmo, com "apenas" uma "pequena" diferença cronológica de cerca de 200 anos... 

Presumo que por este andar não faltará muito para alguns "arqueólogos" descobrirem um pergaminho que confirme que na verdade Jesus era um transexual e que foi quem organizou a primeira parada gay da história. Eu já espero tudo...

João José Horta Nobre
23 de Junho de 2016
 

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Será Que os Japoneses Querem Transformar Trump Numa Personagem de Anime?...



Depois de visionar o video acima várias vezes e ter sofrido algumas paragens cerebrais pelo meio, o único pensamento que me assaltou foi basicamente "WTF?!? O que é que eu acabei de ver?!?!" 

Não consigo encontrar explicações para este video nipónico de tão surreal que é. Mas verdade seja dita, tudo o que é oriundo daquele enigmático País chamado Japão, trás sempre não só uma certa carga de exotismo oriental, como uma boa dose de mistério que se torna incompreensível para qualquer comum ocidental. Pelo andar da carruagem, ainda vamos ver os japoneses a espremerem algum episódio especial do Dragon Ball dedicado à temática Trump vs. Majin Boo...

Adenda: Parece que pelos vistos este vídeo "japonês" foi na realidade feito nos EUA. O vídeo foi criado por uma "artista" americano que dá pelo nome de Mike Diva e que gosta de imitar o estilo alucinado dos anúncios de TV japoneses.

João José Horta Nobre
22 de Junho de 2016


terça-feira, 21 de junho de 2016

O Código Linguístico dos Media



Populista = Qualquer político que defenda a sua Pátria e que seja contra  a União Europeia.

Extrema-Direita ou Neonazi = Qualquer político que deseje restringir a imigração e controlar as fronteiras do seu País.

Moderados = Todos os políticos alinhados com o "sistema".

Fundamentalistas = Todos os cristãos.

Activistas sociais = Radicais, vândalos e terroristas de Extrema-Esquerda ou Anarquistas.

Grupo de jovens = Gangue de pretos.

Indivíduos = Criminosos ou suspeitos de crime que sejam ciganos, brasileiros ou imigrantes de Leste.

Xenófobo = Qualquer pessoa que seja a favor da restrição da imigração.

Racista = Qualquer pessoa que faça uma crítica negativa sobre a cultura ou religião de uma minoria protegida.

Homofóbico = Qualquer pessoa que seja contra o casamento gay ou a adopção de crianças por pares de invertidos ou invertidas.

Essencialmente, o palavreado politicamente correcto exposto acima é o código linguístico que a maioria dos jornais usam no seu dia a dia, de forma a distorcer a informação e induzir os seus leitores em erro. Eu pessoalmente, já deixei de comprar qualquer espécie de jornal ou revista que esteja alinhado com o sistema há muito, muito tempo. Faz anos... O motivo para isto é que eu simplesmente recuso-me a pagar para ler mentiras. Esta gente, ou melhor, estes mentirosos profissionais que empestam as redacções dos jornais e que são pagos para mentir de manhã à noite, da minha parte nem um cêntimo que levam!

Não sou a favor da censura e nem é necessário qualquer espécie de censura para se resolver este grave problema. Tal como a publicidade enganosa é crime, também o jornalismo que distorce propositadamente factos e divulga mentiras com o intuito de manipular as opiniões do público, deveria de ser igualmente criminalizado e os jornais ou televisões que o praticam deveriam de ser multados de forma muito severa. Basta fazer os grandes grupos económicos que controlam os media entenderem que das duas uma: ou eles começam a falar a verdade, ou vão ser obrigados a pagar "os olhos da cara" por cada mentira que os jornaleiros ao seu serviço se atrevam a publicar. A criminalização das notícias enganosas é o que basta para se resolver o problema.

João José Horta Nobre
21 de Junho de 2016

E Agora a Esquerda Não Ladra?!?


Um radical de extrema-esquerda tentou assassinar Trump no último Sábado, num comício do mesmo.


Quando há poucos dias uma trabalhista britânica foi assassinada pela elite mundialista numa operação de bandeira falsa, que teve como objectivo não só prejudicar os apoiantes do Brexit, mas também difamar e incriminar todos os nacionalistas, a esquerda aproveitou logo o momento para fazer a choradeira do costume e usar o incidente para diabolizar um pouco mais aqueles que hoje defendem a continuação das pátrias e que estão por isso directamente opostos aos lacaios do Mundialismo apátrida.

Entretanto, no último Sábado um jovem britânico de extrema-esquerda tentou assassinar Donald Trump num comício do mesmo. Alguém já ouviu os cães ranhosos da esquerda a ladrarem sobre o assunto? Alguém ouviu este estrume, em conjunto com a sucata da direita "bem pensante" que intoxica os media nacionais, a abrir a boca sobre o sucedido e a tentar utilizar isto como uma prova de que a extrema-esquerda é "violenta" e por isso tem de ser contida com um "cordão sanitário"?!?

Estes episódios deixam bem claro ao serviço de quem é que estão verdadeiramente os mérdi@ nacionais, em conjunto com a esquerda e a direita "bem pensante". Estou certo de que esta gente toda com o tempo vai acabar a "comer o pão que o Diabo amassou", é só esperarem que logo vão ver a "sorte" que lhes vai sair na rifa...

João José Horta Nobre
21 de Junho de 2016
  

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Um Pastor Baptista Desmonta a Farsa do Credo de Mafoma




Gostei de ouvir o pastor baptista Steven L. Anderson nos dois videos acima a literalmente autopsiar e desmontar o credo de Mafoma (Maomé) e o Alcorão. Diga-se passagem, este pastor encosta o Papa Chiquinho a um canto e parece ser um dos poucos cristãos que ainda tem a coragem de falar a verdade. Citando G. K. Chesterton: "Chegará o dia em que será necessário desembainhar uma espada por afirmar que o pasto é verde..."

João José Horta Nobre
20 de Junho de 2016

A Superclasse Mundialista Quer Transformar a População do Planeta em Gado Vegetariano




É mais do que aparente que existe hoje um esforço concertado por parte das elites mundialistas, no sentido de não só redefinir e unificar todas as culturas e religiões do planeta, mas em alterar também os próprios hábitos alimentares das populações, preparando-as gradualmente para a escravatura global que está planeada

Há fortes indícios, no entanto, que apontam para o facto de a Superclasse Mundialista ter também em vista forçar uma redução da população Mundial, indo mesmo ao ponto de poder eventualmente exterminar até 90% da mesma, através de uma combinação de guerras, fomes artificialmente provocadas, pandemias disseminadas através de armas biológicas, radiação, entre muitas outras patifarias que esta gente consiga entretanto congeminar.

O vegetarianismo pode ser também usado como uma arma de guerra contra a população em geral, pois não só existem amplos estudos sobre os malefícios para a saúde que potencialmente podem ser provocados pelo consumo de organismos geneticamente modificados, como é também bastante comum a maioria dos vegetarianos serem pessoas bastante fracas do ponto de vista físico. Julgo não ser difícil de entender a utilidade que os mundialistas vêem no incentivo do vegetarianismo, que é algo claramente contra natura (o ser humano não é um animal com um organismo concebido para se alimentar só de vegetais...). Já repararam como as elites tentam constantemente inverter o Mundo ao contrário? Se o normal é um homem casar com uma mulher, incentiva-se o casamento homosexual. Se o normal é comer carne e vegetais, incentiva-se o vegetarianismo. O anormal passa a ser o novo normal e vice-versa. Tudo isto faz parte da estratégia dos mundialistas para tentarem extrair a Nova Ordem Mundial a partir do caos que eles geram artificialmente.

Ao incentivar a população a adoptar uma dieta vegetariana, as elites prevêem com certeza aumentar o consumo de soja geneticamente modificada. Os mundialistas conseguem desta forma provocar não só toda uma série de problemas de saúde, entre os quais se destaca a infertilidade, como também conseguem enfraquecer fisicamente a população, diminuindo consequentemente a capacidade de autodefesa da mesma. 

Como a população em geral já foi desarmada pelas elites (um passo essencial no caminho para o Totalitarismo...), de forma a garantir que a mesma não se consegue defender, resta agora apenas enfraquecer a mesma fisicamente, o que não só a torna mais vulnerável a futuras pandemias artificialmente provocadas, como também garante que esta tem ainda menos capacidade de resistência contra o terror que está em preparação. 

Estou convencido de que a Superclasse Mundialista, se conseguir erguer o seu governo mundial totalitário (algo que é um sonho seu e para o qual esta conspira há séculos), vai deixar sobreviver apenas cerca de 10% a 20% da actual população mundial. O resto da população será exterminada, pois a Superclasse Mundialista simplesmente não necessita da mesma para nada. Os sobreviventes deste holocausto em preparação, serão enfiados em cidades-prisão que na prática não irão funcionar de forma muito diferente da distopia que George Orwell descreveu em 1984. Entretanto a Superclasse Mundialista viverá num Paraíso material permanentemente sustentado pelo "gado" que esta reduziu a seus escravos e verá a sua vida prolongar-se eternamente, através de avanços científicos que garantirão a esta o dom da imortalidade

Na prática, a Superclasse Mundialista pretende transformar-se numa versão doentia e distorcida do Super-homem descrito por Nietzsche em Assim Falou Zaratustra. A maldade da terrível conspiração que se prepara contra a Civilização e sobre a qual até o nosso Fernando Pessoa já advertia há quase um século atrás, ultrapassa em larga medida as capacidades da própria mente humana, que não foi concebida para conseguir entender este nível de loucura psicadélica demonstrado pelas elites mundialistas. É pois normal que a maioria das pessoas não consiga compreender nada do que se está a passar, pois o seu cérebro simplesmente não consegue interpretar o elevado grau de malevolência e perversidade com que estamos aqui a lidar. 

João José Horta Nobre
20 de Junho de 2016


Soja que provoca infertilidade, alergias na pele, dificuldades respiratórias e diarreias. Batatas que provocam o desenvolvimento de células cancerígenas no sangue e tumores no cérebro. Os organismos geneticamente modificados são uma verdadeira arma de destruição da população e facilmente se percebe o porquê de os mundialistas andarem tão interessados em incentivar ao consumo dos mesmos:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...