terça-feira, 1 de março de 2016

Isto é o Ponto a Que Chegámos III





 
Como todos sabem, o "progresso" é uma coisa que nunca pode parar. Dê por onde der e aconteça o que acontecer, jamais o "progresso" pode estagnar no seu percurso infindável para transformar a Europa num manicómio em autogestão. Só assim se compreende a proposta do Partido Popular Liberal Sueco (PPLS) - conhecido por aquelas bandas como o Liberalerna - no sentido de se legalizar a necrofilia e o incesto.

Isto já não estamos a falar de pessoas que simplesmente têm uma visão "alternativa" para a sociedade, não caros leitores, nós estamos a falar de gente que padece de um grave distúrbio mental. O esquerdismo, seja ele de variante marxista, social democrata ou liberal social, é uma desordem mental. Por este mesmo motivo, depois de engolir o choque inicial, compreendi melhor a proposta do PPLS, pois no fundo trata-se apenas de mais uma "engenharia social" promovida pela esquerda, com o intuito único de transformar o anormal no novo normal. Trata-se do desconstrucionismo de Jacques Derrida e Michel Foucault a funcionar no seu pleno. Estes dois lunáticos e chamo-lhes lunáticos porque é exactamente isso que eles eram, pretendiam basicamente desconstruir toda a sociedade ocidental, especialmente no campo da cultura e dos costumes que consideravam como sendo "burgueses". Como o alvo principal dos desconstrucionistas (neomarxistas) é a cultura e os costumes, a estratégia nos últimos quarenta anos, tem sido a de progressivamente irem infiltrando lugares estratégicos em universidades ocidentais e partidos políticos, a partir dos quais vão "progressivamente" moldando a sociedade ao sabor das suas perversões.

Primeiro começou com os direitos gays, depois passou para o casamento entre pares de invertidos, depois foi a adopção de crianças por pares de invertidos. Atingidos estes objectivos (já agora, quero frisar que o gay deve ter o direito humano a ser gay, mas não pode é ter o direito a gayzificar a sociedade...), a esquerda tenta agora implementar as "engenharias sociais" que lhe restam na manga e que são um velho sonho de décadas, nomeadamente, a normalização e legalização da pedofilia, do incesto e (esta cheira mesmo mal...) da necrofilia!

Ao nível étnico, o trabalho dos neomarxistas tem sido o de igualmente transformar o anormal no novo normal. A Europa é branca? Então há que criar políticas de imigração em massa, de forma a que passe a ser negra. Quem discordar desta política de genocídio oficial, é prontamente rotulado de "racista" e "faxista". Passo a passo, as políticas neomarxistas estão "progressivamente" a arrasar uma Civilização inteira e eu já ando a dizê-lo há anos e volto a repetir pela enésima vez: esta gente tem de ser corrida do poder e das universidades, é necessário purgar, levar a julgamento e distribuir sentenças de morte. Enquanto não houver uma liderança forte e patriótica na Europa, que coloque um garrote no pescoço destes psicopatas armados em "engenheiros sociais", o pesadelo não terá fim.

Querer fazer sexo com um cadáver não é coisa de gente minimamente normal e não há qualquer argumento no Mundo, que possa sustentar tamanha aberração e inversão dos costumes. Nem os homens das cavernas na pré-história, desciam tão baixo como a escumalha que nos (des)governa está a querer fazer descer. Apesar de já estar à espera, eu julgava que a proposta de legalização da necrofilia só iria chegar daqui a mais uns anos, quando a podridão e a decadência da classe político-académica se agravasse mais um pouco, mas pelos vistos, parece que isto já atingiu mesmo o grau zero no que diz respeito à depravação. 

A partir de agora vamos passar ao nível sub-zero e será portanto de esperar coisas como a proposta para legalizar a pedo-necrofilia (se podemos tentar fecundar o cadáver de um adulto, porque não o de uma criança?!?), ou a necrofilia histórica, uma forma futura de turismo em que se tenta acasalar com múmias do Antigo Egipto (quem é que não gostaria de dar uma queca na Cléopatra?) e quem sabe, com sorte o esqueleto da puritana Rainha Victoria ainda vai dar umas cambalhotas, depois de estar estes anos todos no frio Mausoléu de Frogmore. Às tantas e por iniciativa do Bloco de Esquerda, aqui no nosso Portugal dos costumes que nunca foram brandos, o Panteão Nacional vai virar um bordel necrófilo...

João José Horta Nobre
01 de Março de 2016


"Nekromantik", um filme considerado "de culto" pelo sub-mundo da comunidade necrófila. Na realidade, consiste numa doentia ode cinematográfica à necrofilia. O que diria Freud?...

27 comentários:

  1. «(...) pretendiam basicamente desconstruir toda a sociedade ocidental, especialmente no campo da cultura e dos costumes que consideravam como sendo "burgueses".»

    A famosa Teoria Crítica do Marxismo Cultural. Ou como o judeu "filósofo" e marxista Lukács terá perguntado em tempos, "Quem é que nos salvará da Civilização Ocidental?"

    «(...) o alvo principal dos desconstrucionistas (neomarxistas) é a cultura e os costumes, a estratégia nos últimos quarenta anos, tem sido a de progressivamente irem infiltrando lugares estratégicos em universidades ocidentais e partidos políticos, a partir dos quais vão "progressivamente" moldando a sociedade ao sabor das suas perversões.»

    É é precisamente aqui que a Direita tem falhado, em contrariar esta estratégia de infiltração progressiva no sistema (des)educativo, nos mé(r)dia e nos centros de decisão política.

    «(...) esta gente tem de ser corrida do poder e das universidades, é necessário purgar, levar a julgamento e distribuir sentenças de morte. Enquanto não houver uma liderança forte e patriótica na Europa, que coloque um garrote no pescoço destes psicopatas armados em "engenheiros sociais", o pesadelo não terá fim.»

    Receio que não seja assim tão simples, caro JJHN. O problema é que este processo de infiltração do esquerdalho em tudo quanto influencia os destinos da sociedade levou quase um século. Nisso temos de lhes dar o devido mérito: eles tiveram uma visão de muito longo prazo e a paciência para a concretizar ao longo de sucessivas gerações. A "longa marcha pelas instituições" preconizada pelo Gramsci foi efectivamente levada a bom porto porque os marxistas souberam persistir e, "progressivamente", infiltrar os seus agentes nas estruturas e organizações directoras da nossa civilização, minando os seus pilares.

    É aqui -precisamente aqui- que a Direita tem falhado e continua a falhar! Enquanto a Direita for uma "direitinha do sistema" e se cingir aos assuntos estritamente económicos, será impossível retomar o poder e correr com esta gente. Porque esta gente está em todo lado e condiciona a mundivisão das pessoas.

    Li recentemente que a maioria dos "millenials" norte-americanos já se identifica mais com o socialismo do que com o capitalismo. Isto era absolutamente impensável há apenas 20 anos atrás! Mas a Direita continua sem aprender a lução: a Esquerda tem vencido porque domina a cultura e, por conseguinte, a narrativa.

    Como eu disse em tempos, a Direita tem levado espadas para um duelo de pistolas. É por isso que tem perdido sempre. E continuará a perder enquanto não mudar radicalmente de atitude.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «Li recentemente que a maioria dos "millenials" norte-americanos já se identifica mais com o socialismo do que com o capitalismo.»

      Mas também verdade seja dita, entre Socialismo e Capitalismo, que venha o Diabo e escolha...

      «Como eu disse em tempos, a Direita tem levado espadas para um duelo de pistolas. É por isso que tem perdido sempre. E continuará a perder enquanto não mudar radicalmente de atitude.»

      O Nacionalismo não se deve posicionar nem à esquerda, nem à direita. Somos superiores a essa escumalha.

      Eliminar
    2. "(...) entre Socialismo e Capitalismo venha o Diabo e escolha..."
      Está a brincar só pode.

      Eliminar
    3. «"(...) entre Socialismo e Capitalismo venha o Diabo e escolha..."
      Está a brincar só pode.»

      Aqui tem a "brincadeira":

      http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/01/150119_riquezas_mundo_lk

      Eliminar
    4. E o resultado do estudo feito por essa ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL deve-se ao capitalismo? Lembro-lhe que a Coreia do Norte contribui mais para esse índice de desigualdade do que qualquer outra nação já que o Rei Kim detém poder absoluto. Você é um vi-ga-ris-ta.

      Eliminar
    5. Porque é que não vais chamar vigarista à que te pariu?

      Eliminar
    6. Você é um charlatão, é o Noam Chomsky português ahahaha xD

      Eliminar
    7. Obrigado pela sua contínua contribuição para o aumento do número de visualizações deste blog.

      Volte sempre!

      Eliminar
    8. Isto realmente aparece com cada idiota por aqui. Eu nem sei como é que o JJHN tem paciência para permitir este tipo de comentários ofensivos como os deste anónimo neoliberal que à falta de blog próprio, vem cagar as suas postas de excremento para os blogues dos outros.

      Ainda por cima compara o JJHN ao Noam Chomsky como se os dois tivessem alguma coisa a ver um com o outro?! Isto só mesmo os palhaços do neoliberalismo para fazerem este tipo de comparações absurdas. Esta gente devia era de ser toda corrida das faculdades e os livros deles queimados para acabar com esse lixo de uma vez por todas.

      Ou então enfiá-los todos numa ilha e obrigá-los a viverem de acordo com a sua fórmula neoliberal. Quando a fome começasse a apertar por lá, paciência, eles que se comessem uns aos outros...

      Eliminar
    9. Neoliberal? Nem neoliberal nem neoconservador, mas muito menos socialista/comunista/socialdemocrata; continue a bater no espantalho.

      Eliminar
    10. Para os comunistas, quem não for comunista, é fascista.

      Para os neoliberais, quem não for neoliberal, é comunista.

      Assim vai Portugal, entregue a este tipo de lunáticos e em boa verdade, dogmáticos anti-ciência, pois nada do que eles afirmam tem comprovação de acordo com o método científico. Não passa de teoria...

      Eliminar


    11. "entre Socialismo e Capitalismo, que venha o Diabo e escolha..."

      http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/01/150119_riquezas_mundo_lk

      "O Nacionalismo não se deve posicionar nem à esquerda, nem à direita."


      Caro JJHN


      Faço-lhe um apelo para que utilize melhor a liberdade de que dispõe pois num regime socialista não teria essa hipótese, aliás muito dificilmente teria comida quanto mais computador e acesso à Internet.

      Pelos vistos continua a acreditar na teoria dos 1% vs. 99%, mas não é grave, é apenas uma teoria para animar as hostes.

      Então afinal qual seria a posição dos nacionalistas ao nível da liberdade? Haveria liberdade para investir e enriquecer? Como seria passar da retórica nacionalista para a vida do dia-a-dia?

      Eliminar
    12. JJHN disse...
      «Mas também verdade seja dita, entre Socialismo e Capitalismo, que venha o Diabo e escolha...»

      Aqui vamos ter de discordar, meu caro. Ambos os sistemas são maus, mas há um que é claramente pior do que o outro. Basta olhar para os EUA e para a ex-URSS para se perceber a diferença.


      «O Nacionalismo não se deve posicionar nem à esquerda, nem à direita. Somos superiores a essa escumalha.»

      A questão aqui é que o JJHN está a posicionar-se numa perspectiva estritamente horizontal ou clássica do espectro político, que é o da dicotomia esquerda/direita em termos de visão económica. Se reduzirmos a análise política apenas a esse eixo horizontal, o JJHN tem toda a razão.

      No entanto, há uma segunda dimensão do espectro político, a dimensão do eixo vertical ou da dicotomia Libertário-Cosmopolita/Tradicionalista-nacionalista.

      Este gráfico é bastente jeitoso para exemplifiar o que quero dizer:

      http://totalitarismouniversalista.blogspot.pt/2013/03/normal-0-21-false-false-false-pt-x-none.html

      Por omissão, os mé(r)dia e a sociedade em geral atribui erradamente as características tradicionalistas à Direita e era nesse contexto que eu estava a falar.

      Esta distinção é absolutamente necessária porque não é no eixo Esquerda/Direita que o Tradicionalismo, o Conservadorismo e o Nacionalismo têm perdido a batalha.

      É precisamente no eixo vertical, o eixo Liberalismo/Tradicionalismo que o Nacionalismo tem perdido a batalha porque nem sequer tem comparecido. A Direita (e aqui incluo os tradionalistas) só fala em economia, não fala em cultura. É nesse sentido que eu digo que a Direita tem levado espadas para um duelo de pistolase que é por isso que tem perdido sempre. O eixo vertical existe, mas os conservadores modernos não parecem dar por ele.

      Eliminar
    13. "Aqui vamos ter de discordar, meu caro. Ambos os sistemas são maus, mas há um que é claramente pior do que o outro. Basta olhar para os EUA e para a ex-URSS para se perceber a diferença."

      Espere mais uns anos e vai ver o que vai acontecer. A queda tendencial da taxa de lucro não falha. O Capitalismo é superior sim, mas só quando há lucros. Acaba-se o lucro e ficam duas hipóteses: ou a pobreza espartana sem fim à vista ou a guerra. Isto não tem volta a dar. Faça as contas à quantidade de gente que morre e fica mutilada nas guerra capitalistas, de forma a inverter a queda tendencial da taxa de lucro e posso-lhe garantir que a pilha de cadáveres é até bastante superior à que foi criada pelo Comunismo...

      Não vá na propaganda dos plutocratas, essa gente não lhe interessa uma mudança do paradigma económico, por motivos óbvios...

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/02/a-guerra-e-essencia-do-capitalismo.html

      Eliminar
    14. «Faço-lhe um apelo para que utilize melhor a liberdade de que dispõe pois num regime socialista não teria essa hipótese, aliás muito dificilmente teria comida quanto mais computador e acesso à Internet.»

      Está a confundir sistema económico, com direitos sociais. O que não falta são países capitalistas onde a ausência de liberdade foi ou é bastante significativa. Tem o caso do Chile de Pinochet, ou então e ainda melhor, a actual China, super, hiper, ultra-capitalista. Na própria Europa, o Capitalismo só começou a conceder mais direitos sociais, a partir dos finais do século XIX, inícios do século XX. Julgo que não preciso de lhe recordar como o direito à greve foi proibido na Europa durante muito tempo e quem a fizesse, recebia a "liberdade" capitalista de uma carga policial ou ainda pior...

      «Pelos vistos continua a acreditar na teoria dos 1% vs. 99%, mas não é grave, é apenas uma teoria para animar as hostes.»

      Porque é que é só uma teoria para animar as hostes?

      «Então afinal qual seria a posição dos nacionalistas ao nível da liberdade? Haveria liberdade para investir e enriquecer? Como seria passar da retórica nacionalista para a vida do dia-a-dia?»

      Eu nunca disse que era contra a existência de um mercado livre, mas com regras...

      Tem todo o direito a investir e enriquecer, não tem é o direito a usar trabalho escravo, porque os meus compatriotas não são pedaços de carne à venda num talho.

      Eliminar
    15. E até tem o exemplo da União Soviética, o que foi a Nova Política Económica de Lenine? Foi liberalizar o comércio, nomeadamente a investimento estrangeiro e foi assim que inicialmente a Rússia dos bolsheviques teve um período próspero na economia. Isso faz do Lenine um liberal? Não. Ele só estava a enriquecer/"engordar" os "porcos capitalistas" para depois lhe confiscar a riqueza. Como ele dizia, o capitalista é o porquinho que você engorda para matar mais tarde.

      Eliminar
    16. Gostava que o Arquivista e o Anónimo neoliberal que anda por aí, respondessem a este vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=hYzX3YZoMrs

      Essa gente da alta finança já não só mete nojo, como dá mesmo irritação, tal é o nível da estupidez.

      Eliminar
    17. Caro JJHN


      Não estou a confundir nada, o Chile de Pinochet foi em 1973, em plena guerra fria e o caso chinês é último recurso do PC chinês de manter o poder, precisavam de crescimento rápido e têm tido um razoável sucesso, apesar de uma parte do crescimento económico não ser sustentável, mas como partiam de bases baixas o crescimento continua e muitos milhões têm saído da pobreza.

      Animar as hostes da esquerda que precisam de assunto, pois depois do colapso a Leste e a abertura à iniciativa privada na China a credibilidade como sistema económico, social, cultural e mesmo moral ficou reduzida a escombros.


      "Tem todo o direito a investir e enriquecer, não tem é o direito a usar trabalho escravo, porque os meus compatriotas não são pedaços de carne à venda num talho."


      Basicamente é o que existe agora, existem uma data de regras e restrições legais e pseudo-morais que simplesmente afastam os investidores, não serão os compatriotas a obter trabalho, serão os do Leste da Europa, os da China, Índia e resto da Ásia e daqui a uns anos, talvez 2 ou 3 décadas, tenderá a haver cada vez mais investimento em África.


      Caro Anónimo 3 de março de 2016 às 17:17


      O que pretende que eu responda em relação ao video? Quais são as suas dúvidas? Por favor, faça perguntas concretas.



      Eliminar
  2. Combater a esquerda é simples, fácil, barato e renderá milhões, basta que haja vontade política para implementar as reformas estruturais que irão contribuir para desmantelar as bases de sustentação da esquerda.

    É necessário desmantelar as bases de sustentação da esquerda:

    Aí vai a lista actualizada:

    Abolição do salário mínimo
    Liberalização dos despedimentos
    Abolição dos descontos
    Pagamento do verdadeiro custo da água e energia pelo utilizador
    Pagamento do verdadeiro custo de educação e saúde pelo utilizador
    Liberalização (facilitação, desregulamentação) do acesso às profissões liberais
    Liberalização das rendas
    Sujeição a IRC a todas as pessoas colectivas
    Simplificação do IRS com sujeição individual, taxa única, sem deduções e abatimentos
    Taxa única no Iva
    Desmantelar o sistema escolar com o e-learning
    Varrer a função pública
    Extinção das juntas de freguesia
    Redução do número de deputados
    ...
    ...
    ...

    ...

    ResponderEliminar
  3. Este é um post realmente importante. Há aqui uma análise muito lúcida e perspicaz do trabalho de sapa que está a minar as sociedades europeias e que agora com a invasão muçulmana, se torna bem mais evidente. A invasão africana passando entre os pingos da chuva de um forte dispositivo manipulador.
    Parabéns por este texto Seria bom que muitos o lessem e reflectissem sobre que mundo querem deixar aos descendentes.

    ResponderEliminar
  4. Os homens têm um mal costume de só escolher o Bem quando não aguentam mas o mal.

    ResponderEliminar
  5. ESSAS ANORMALIDADES SEMPRE EXISTIRAM O PROBLEMA É QUE O REGIME COLOCOU ELAS COMO ALGO DO MAINSTREAM A SER GLORIFICADO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada vez mais e por mão da esquerda neomarxista, o anormal, passa a ser o novo normal...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...