domingo, 24 de junho de 2012

Sete Perguntas a Teixeira de Pascoaes

 Teixeira de Pascoaes visto por Soledad Calés.
 

No princípio era a serra do Marão, e a serra do Marão estava junto de Deus e a serra do Marão era Deus. A serra do Marão estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito pela serra do Marão, e sem ela nada foi feito. Nela havia e há a vida, e a vida era a luz dos homens. A luz resplandeceu nas trevas, e as trevas não a compreenderam. Há um homem, enviado por Deus, que se chama Joaquim. Este veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Não era ele a luz, mas veio para dar testemunho da luz. A serra do Marão é a verdadeira luz que ilumina todo o homem, incluindo o Joaquim.

1 – Data de nascimento e naturalidade (freguesia e concelho)?
8 de Novembro de 1877, São João do Gatão, Amarante.

2 – Actual residência (freguesia e concelho)?
São João do Gatão, Amarante.

3 – Escolas/Universidade que frequentou no distrito do Porto?
Liceu da Vila de Amarante.

4 – Formação académica?
Licenciei-me em Direito na Universidade de Coimbra em 1901.

5 – Actividade profissional?
Já exerci advocacia e foi juiz substituto.

6 – Em que medida o local onde viveu ou vive influenciou ou influencia o seu trabalho artístico por referência a fenómenos geográficos (paisagem, rios, montanha, cidade), culturais (linguagem, sotaque, festividades, religião, história) e económicos (meio rural, industrial ou serviços)?
Eu sempre tive uma grande tendência para contemplar a Natureza. A Serra do Marão tem em mim um efeito profundo de misticismo. O meu trabalho retrata a partir duma vivência semi-clarividente tanto da paisagem da natureza bruta como da humana, uma estranha simbiose dos mundos invisíveis das sombras, almas e essências. Tenho um profundo respeito pela natureza e preocupo-me com a sua preservação. A paisagem deve ser estudada como uma fonte psíquica da “raça” portuguesa e ela tem um grande papel na existência dos mesmos, pois ela incorpora em si o poder da herança. Existe um diálogo íntimo entre a voz da terra e a voz do sangue e é este diálogo que acaba por revelar o verdadeiro carácter da alma portuguesa. Acredito profundamente que Deus está presente na Natureza e é na Natureza que se evidência, pois a ordem da mesma só é possível graças à presença divina.

7 - Endereço na blogosfera para o podermos seguir?
www.historiamaximus.blogspot.com 



                                                           Paulo Moreira Lopes
João José Horta Nobre
Junho de 2012
 



Nota: Esta entrevista ficcionada foi publicada no "Correio do Porto" a 17 de Junho de 2012: http://www.correiodoporto.com/destaque/sete-perguntas-a-teixeira-de-pascoaes






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...