sábado, 3 de dezembro de 2016

Anti-semitismos e Outros Chorrilhos...



Ontem e só para deixar aqui uma breve nota, um certo espertinho insinuou num blog gerido pela sua pessoa, que eu sou um "anti-semita" e fez disso grande escândalo. Ora, o sujeito em causa se não tivesse um iogurte liquido fora de prazo no lugar do cérebro, teria percebido que eu não só tenho orgulho em ser do ponto de vista religioso um anti-semita, como assumo tal de forma aberta e sem problemas. Sim, não gosto da religião judaica (a grande puta madre de todas as religiões abraâmicas) e sim, considero que o Judaísmo (em conjunto com o Cristianismo e o Islão) deveria de ser definitivamente banido da nossa sociedade, porque não só é uma religião racista, como é também uma religião que advoga a violência e a intolerância. Quem duvidar disto, só tem de ir ler os textos ditos "sagrados" da religião judaica e está lá tudo preto no branco. Por isso meus caros, o intolerante não sou eu, quem é intolerante são os religiosos que nos querem submeter a ideologias que estão moralmente ao nível da Idade da Pedra e que para tal, contam com o apoio da esquerda lunática e da maioria dos jornalixeiros do "sistema" que vêem um "racista" ou um "xenófobo" em qualquer um que diga aberta e frontalmente aquilo que eu digo há muito, ou seja, que as religiões abraâmicas são ideologias perigosas, retrógradas e bárbaras e que as mesmas já deviam de ter sido todas banidas da nossa sociedade há décadas (no mínimo...). Aliás, só o facto de uma larga parte da humanidade do nosso tempo ainda acreditar nas balelas religiosas que os abraâmicos apregoam, prova definitivamente como a estupidez humana é infinita...

João José Horta Nobre
3 de Dezembro de 2016

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Estamos em Vésperas de Uma Grande Revolução Nacional no Ocidente



As elites que estão actualmente no poder, estão a descarrilar em toda a linha. Sobre a Merkel até já se diz por aí que sofre de problemas mentais. Esta gente não está bem da cabeça, é mais do que óbvio, a elite reinante que temos no Ocidente já perdeu por completo a noção da realidade e está a ir rumo ao seu próprio fim, sem ter a mínima noção desse facto.

Estamos em vésperas de uma grande Revolução Nacional no Ocidente, uma Revolução que muito possivelmente poderá até ser uma repetição do que se passou em 1789, quando o povo francês humilhado e pisado até ao limite por uma elite corrupta que vivia na maior opulência às custas do povo, se revoltou e decidiu colocar um fim definitivo a tanto abuso. Sim, houve guilhotinas, terror e muito abuso pelo meio, mas o que esperavam? Digam-me lá os indignados da direita católica que ainda se sentem chocados com a brutalidade do Terror? O que é que esperavam que o povo francês fizesse às elites, depois de essas mesmas elites terem levado o povo ao desespero e ao limite da sua paciência? Acaso a elite francesa que se banhava nos luxos escandalosos de Versailles, queria que o povo lhe oferecesse florzinhas e caixinhas de chocolates?!? 

Pois eu digo-vos e digo-vos curto e grosso: o que uma elite como aquela que foi derrubada em 1789, deve e merece receber em todas as épocas e circunstâncias, é exactamente a guilhotina, a corda ou a bala (pegar-lhes pelos cabelos e afogá-los num rio qualquer também serve)! As nações, tal como os canos de esgoto, ocasionalmente também precisam de ser "desentupidas" quando se acumula merda a mais. Entretanto, cheira-me que a próxima grande "limpeza" do "cano de esgoto" já não deve de estar muito longe de chegar e olhem que candidatos a "canalizadores" não faltam...
 
João José Horta Nobre
30 de Novembro de 2016

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Os Abraâmicos Abusaram Até Que eu Perdi a Paciência e Desta Vez Perdi-a Mesmo...



Acabou-se. Face às constantes provocações, insinuações e insultos que são lançados contra a minha pessoa nas caixas de comentários deste blog, especialmente por cristãos, não vejo outra alternativa a não ser tomar medidas profiláticas de forma a conter esta cambada de fanáticos religiosos no seu devido cantinho.

A resolução que decidi portanto tomar, é simples e enquadra-se na guerra que a Igreja e a canalha cristã lançaram contra mim e todos os nacionalistas, sem que nós lhes tivéssemos feito algum mal. Que isto fique bem claro: a Igreja e as forças demoníacas que estão por detrás da mesma, é que são as inteiras responsáveis por isto tudo. Esta gente está a levar a cabo contra nós uma guerra não convencional, por intermédio de um autêntico exército cristão dedicado à Ciberguerra e em conluio com as forças da esquerda e os liberais, que estão apostados em destruir as nações o mais rapidamente que puderem. 

Para a Igreja e os cristãos vale tudo e os mesmos fazem de tudo para destruir os movimentos nacionalistas. Desde a venenosa propaganda internacionalista que lançam contra nós 24/7, passando pelo apoio às forças políticas alinhadas com o "sistema", de tudo esta gente tem feito para nos destruir e denegrir perante o povo.

Por isto tudo cada vez mais patriotas entendem que o nosso movimento se encontra em estado de guerra com a Igreja, trata-se de uma guerra não declarada é certo, mas é uma guerra e uma guerra que só poderá terminar com a capitulação total de uma das partes. Em virtude desta situação, vejo-me obrigado a banir definitivamente toda a propaganda abraâmica deste blog. A partir de hoje não mais serão toleradas neste espaço as provocações dos abraâmicos, sejam eles cristãos, judeus ou muçulmanos. Isto significa que todo e qualquer um que apareça por aqui nas caixas de comentários a fazer propaganda a ideologias semitas como o Cristianismo, o Judaísmo ou o Islão, será permanentemente banido deste blog e ponto final.

João José Horta Nobre
28 de Novembro de 2016

sábado, 26 de novembro de 2016

Este Filho da Puta já Era



«'El Comandante' Fidel Castro, histórico líder cubano, morre aos 90 anos»


Pelos vistos o velho da ilha morreu. Ainda bem. Dizem também que ainda hoje a carcaça do comunista vai ser enfiada num forno e reduzida cinzas. Ainda bem. É sempre bom quando um comunista termina a sua existência dentro de um forno. Houvesse ele todos os dias comunistas a serem grelhados em fornos e o Mundo seria sem dúvida um lugar mais feliz. 

João José Horta Nobre 
26 de Novembro de 2016

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A Simbologia Cristã Deve Ser Totalmente Eliminada dos Símbolos Nacionais



"As patologias do mundo moderno são as genuínas, porém ilegítimas filhas da teologia cristã." - Alain de Benoist

Há quase 900 anos que o povo que vive no território que dá hoje pelo nome de Portugal, vive sob ocupação filo-semita. É chegada a hora de darmos um pontapé de uma vez por todas no inimigo semita, começando logo por eliminar os símbolos representativos do mesmo que contaminam os nossos símbolos nacionais. 

Já chega de "cruzes de Cristo" e "chagas de Cristo" a conspurcar os nossos símbolos. Toda a simbologia cristã deve de ser eliminada de todos os símbolos nacionais. Quem não gostar desta proposta, sempre pode fazer as suas malas e emigrar para Israel, que lá é que estão bem no meio da judiaria alucinada a delirar com profetas que separam águas, apocalipses e ressuscitações mágicas. Acabou-se de vez o tempo em que compactuávamos com as provocações dos abraâmicos. Esta gente anda a aterrorizar o nosso povo há quase 900 anos em nome de um judeu criminoso que foi executado pelo Império Romano, precisamente por ser um criminoso. 

Um dos motivos que me leva a nunca ter tido muita simpatia pelos monárquicos é exactamente devido ao esbulho e abuso que os nossos monarcas permitiram que a Igreja levasse a cabo no nosso País, tudo em nome do maldito judeu crucificado. Estas víboras filo-semitas torturavam, matavam e roubavam ao povo tudo em nome do judeu de Nazaré, algo que só por si atesta de como a porcaria das ideologias semitas lavam por completo a cabeça dos goyim a ponto dos mesmos perderem por completo a razão. O recado para a Igreja e os seus sequazes é simples: Rua! Desapareçam! Metam-se a andar com os vossos profetas judeus de volta ao Médio Oriente e desandem do nosso País de uma vez por todas! O vosso tempo por cá acabou-se e acabou-se em definitivo

João José Horta Nobre
25 de Novembro de 2016
 

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Fiquei Ontem a Saber Que Pertenço à "Ultra-Extrema-Direita"!

Ui, ui,  a "ultra-extrema-direita" vem ai...


Não tenho por hábito consumir o meu precioso tempo a comentar as barbaridades que ocasionalmente vou lendo nas caixas de comentários dos jornais, mas esta simplesmente é boa demais para ser ignorada. Resumindo sucintamente, numa discussão acalorada a propósito de uma notícia sobre "refugiados", um idiota que assina por António Vicente decidiu "cagar" a seguinte pérola:




Entenderam? Isto é assim para os animais irracionais da esquerda. Ou vocês são a favor da iminvasão islamo-africana em curso, ou então são todos da "ultra-extrema-direita"! Pessoalmente, confesso que isto até me dá um certo prazer ouvir um esquerdóide a espumar de raiva enquanto berra que a "ultra-extrema-ditreita" está "em ataque concertado"! Gostei especialmente do pormenor do "ataque concertado", é realmente a prova definitiva de que a tal "ultra-extrema-direita" está a acertar implacavelmente e em cheio no alvo. 

Vou agora regressar ao meu bunker da "ultra-extrema-direita", onde vou passar o resto da noite/madrugada a vomitar ódio contra "refugiados inocentes" e a planear o próximo "ataque concertado", que será liderado pela minha Pastora Alemã, a Nika, entretanto promovida por moi a Generalíssma Suprema das Forças Armadas da Ultra-Extrema-Direita.[1]


A sorte de muito esquerdóide neste mundo é não cair na boca de uma menina assim, caso contrário, ficariam logo a saber na prática o que é e como funciona um "ataque concertado".

______________________________________________

Notas:
[1] Alegadamente, Calígula terá promovido o seu cavalo preferido a Senador. Eu decidi promover a minha Pastora Alemã a Generalíssma Suprema, qual é o problema? 

João José Horta Nobre
24 de Novembro de 2016
 

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Isto é o "Magnífico" Fruto Que o Cristianismo e a Sua Mensagem de Tolerância Trouxeram Aos Povos da Europa



Podem ver no video acima o "magnífico" fruto que o Cristianismo e a sua mensagem de tolerância trouxeram aos povos da Europa. É mais do que clara a ligação entre as ideologias internacionalistas de esquerda e as religiões abraâmicas. Só um cego não vê isso. O conceito de Internacionalismo tem uma nítida raiz judaica, que posteriormente foi adoptada pelos cristãos e continuou a ser aceite pelos muçulmanos.
 
O multiculturalismo que hoje assola a Europa Ocidental, teve como um dos seus principais impulsionadores a Igreja Católica e praticamente todas as igrejas protestantes que desde a década de 1960 do século passado, não pararam de apelar à invasão alógena da Europa, abrindo assim o caminho para o actual desastre. Contra isto, contra esta loucura suicida, apenas os nacionalistas hoje resistem como a última barreira de defesa. Se nós cairmos ou fracassarmos na nossa luta, será o fim definitivo para todo o Ocidente. Não é apenas um ou dois países que estão em causa, o que está em causa é todo um modo de vida e uma Civilização inteira que por obra e graça da esquerda, em conluio com as forças cristãs e os liberais, foi colectivamente arrastada até à beira do abismo. 

Há algum tempo atrás, um cristão disse-me que quando eu morrer um dia, vou ir para o inferno. Pois talvez eu vá, mas se o único crime que eu cometi e que me condena ao inferno, é o de ter defendido a minha Pátria contra o inimigo mais perigoso e subversivo que existe na face da Terra, então é de consciência tranquila que atravessarei os portões do inferno.  

João José Horta Nobre
23 de Novembro de 2016
 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Um "Pequeno" Pormenor: Eu Fui a Primeira Pessoa em Portugal a Escrever Sobre a Alt-Right



O Observador, jornal da moda para a direitinha domesticada e croquete, decidiu publicar ontem uma reportagem difamatória e repleta de mentiras sobre o movimento político nacionalista que dá pelo nome de Alt-Right. Tal como já é característico do modus operandi desta gente, em lugar de perguntarem a quem pertence à Alt-Right, o que é e em que consiste esse mesmo movimento político-ideológico, foram antes (des)informar-se em fontes manipuladas por esquerdistas e liberais (tudo pessoas "de bem"...). 

Obviamente e como já era de esperar, o "jornalista" que escreveu a peça em questão, um tal Edgar Caetano, nem um email que foi capaz de me enviar. Claro que os meus caros leitores decerto se interrogarão sobre porque raio é que um jornalista me havia de contactar para escrever sobre a Alt-Right? Pois, é que há aqui um "pequeno" pormenor que até agora passou despercebido a quase todos... é que eu fui "apenas" a primeira pessoa em Portugal a escrever sobre a Alt Right. Não acreditam? Então façam uma pesquisa no Google e vejam por vós mesmos.

A 29 de Agosto do presente ano, numa altura em que ainda praticamente ninguém em Portugal tinha ouvido sequer falar da "pavorosa" Alt-Right, eu escrevi um artigo neste mesmo blog intitulado Contra Tudo e Contra Todos, a Alt-Right Continua a Marchar de Vitória em Vitória. Fui o primeiro a fazê-lo, pelo menos de acordo com os resultados do motor de pesquisa da Google, que apesar de ter muitos defeitos, continua a ser de longe o melhor e mais completo de todos. Repito: façam uma pesquisa no Google e vejam por vós mesmos. Não há nenhum artigo sobre a Alt-Right, de origem portuguesa, que tenha sido publicado antes do meu. 

Voltei a falar novamente sobre a Alt-Right em diversos outros artigos neste mesmo blog (é só escreverem "Alt-Right" na barra de pesquisa deste blog e poderão consultar todos), mas aparentemente, nada disto interessou ao "jornalista" Edgar Caetano e ao Observador, que na ânsia de quererem desinformar o público, preferiram simplesmente ignorar aquele que foi "apenas" a primeira pessoa em Portugal a escrever sobre a Alt-Right e um dos muito poucos que já compreendia a grandeza e importância desse movimento em termos de repercussões internacionais para todos os nacionalistas.

E sim, pode-se dizer que eu sou um membro dessa tão temida Alt-Right e não é pelo facto dos mainstream media me rotularem a mim e aos meus camaradas de "radicais de extrema-direita", "anti-semitas", xenófobos", "homofóbicos", "fascistas", "racistas" e (ai pavor!) "supremacistas brancos", que irei mudar as minhas ideias ou a minha postura, bem pelo contrário, só acabam por dar razão a tudo o que eu escrevo e reafirmo com a máxima das convicções. Claro que também não posso deixar de reparar que os jornalixeiros do "sistema" que nos atacam com esta violência verbal extrema, simultaneamente não sejam capazes de escrever uma única linha sobre o supremacismo judaico que anda há séculos a espalhar o caos por todo o globo terrestre. Julgo que não preciso de explicar a quem lê este blog os motivos para tal, pois todos sabemos a resposta...

Como dizem os comunistas, "a luta continua"...

João José Horta Nobre
21 de Novembro de 2016

 
Já agora e antes que me esqueça, aproveito para dedicar esta "pop song" a todos os jornalixeiros de Portugal (o título da canção é bastante elucidativo...):

sábado, 19 de novembro de 2016

O "Problema Judaico" Visto Por Joseph Goebbels e Mais Umas Notas Sobre o "Trumpismo"




Pessoalmente nunca tive, nem tenho quaisquer simpatias pelo Nacional-Socialismo, porém e porque o meu compromisso sempre foi para com a verdade e nada mais do que a verdade, não posso deixar de reconhecer que os nacionais-socialistas alemães tinham razão em muitas das acusações que lançavam contra as elites judaicas. Quem tiver dúvidas disto só tem de ouvir as palavras do Ministro da propaganda da Alemanha Nacional-Socialista, Joseph Goebbels, expressas no video colocado acima e de seguida aplicar o que o mesmo diz ao Mundo actual. O Internacionalismo, a instrumentalização dos mainstream media, o progressivo desmantelamento das nações e a guerra subversiva lançada contra as mesmas por uma elite maquiavélica liderada por judeus (até Fernando Pessoa já reconhecia este facto e tanto quanto eu sei, ele não tinha nada de "nazi"...), está lá tudo preto no branco. 

Curiosamente, Donald Trump nos Estados Unidos, sem referir explicitamente as elites judaicas, andou a dizer mais ou menos o mesmo durante a sua campanha eleitoral e é exactamente por isso que muitos judeus lhe têm um ódio de morte a ponto de alguns o considerarem como sendo o "novo Hitler".[1] Obviamente que Trump não é, nem nunca será Hitler, mas o facto de ele ser o primeiro político destacado do Ocidente, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, a ter a coragem de denunciar desta forma os supremacistas judeus, explica na perfeição a campanha de ódio que estes lhe lançaram e sobre a qual eu já falei aqui

Entendem agora todos o pânico em que andam os "jornalixeiros" e políticos da nossa praça sustentados pela tralha kosher? Eles sabem que o fim deles possivelmente está a chegar e se Trump cumprir integralmente com tudo aquilo que prometeu e tiver a coragem de dar um passo mais além, dentro de dez anos o lixo traidor que hoje governa o Ocidente, poderá já estar quase todo a apodrecer na prisão. Sim, porque não basta arrancar a actual elite do poder, é preciso também destruí-la completamente, tal como ela nos quis destruir a nós. É essencial que os actuais detentores do poder sejam arrasados de uma forma tão total, que se garanta o fim definitivo deste terror que hoje assola as nações do Ocidente, caso contrário, eles não tardarão a reerguer-se e vingar-se de nós. Não tenham qualquer piedade ou pena do inimigo que estamos a defrontar, pois garanto-vos que ele de vós nunca terá qualquer compaixão

_________________________________________

Notas:
[1] Os próprios judeus deveriam de nos agradecer por expôr e denunciar os supremacistas judeus, pois os mesmos são tão inimigos do povo judeu, como de todos os goyim

João José Horte Nobre
19 de Novembro de 2016

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Wikileaks Confirma: George Soros Financia a Igreja de Bergoglio

Bergoglio, apenas mais uma marioneta do Supremacismo Judaico.



Eu ando a advertir há muito tempo todos aqueles que estiverem dispostos a ouvir ou ler aquilo que tenho para dizer, que o Vaticano não passa de uma agência de lavagem cerebral sob o controlo da "mão invisível" do supremacismo judaico.

Não fico por isso minimamente surpreendido com o facto de graças ao Wikileaks, se vir agora a saber que George Soros está a financiar a disseminação da agenda da esquerda radical dentro do Vaticano. Para além disto que já não é pouco, Soros utilizou o Vaticano e o Papa Francisco, de forma a influenciar as presidenciais americanas deste ano e tentar forçar assim a vitória de Hillary Clinton. Tudo isto vem-se a saber num altura em que o próprio Papa já afirma abertamente e sem pudor, que os comunistas "pensam como os cristãos". Porque será que eu não estou surpreendido?...

Volto novamente a insistir e reitero de forma veemente que a Igreja Católica é nossa inimiga, estando hoje totalmente comprometida com os planos maquiavélicos da Superclasse Mundialista que pretende erguer um governo mundial totalitário à custa do desmantelamento das nações. 

Porém, como gosto de fazer sempre um pouco de futurologia, vou-vos dizer o que vai acontecer daqui a mais alguns anos com a Igreja e a sua postura para com os movimentos nacionalistas. Assim que a Igreja perceber que os ventos políticos estão a mudar e que a mesma já não vai poder continuar a desafiar os movimentos nacionalistas, como tem feito até aqui, o seu discurso vai mudar e passar a ser mais amigável para connosco. Nessa altura, a Igreja vai começar a tentar aproximar-se de nós com conversas mansas e vai fazer um lobby intenso junto dos partidos nacionalistas. A nossa resposta à Igreja nessa altura deve ser um rotundo NÃO! A Igreja deve ficar desde já a saber que não estamos disponíveis para colaborar com víboras filo-semitas e lunáticos[1] que acreditam que um judeu pregado a um pau era o filho do Deus dos judeus. Aliás, os nacionalistas devem mesmo de começar seriamente a pensar na possibilidade de no futuro se ter de vir eventualmente a ilegalizar o Cristianismo, encerrar todas as igrejas e deportar todos os padres e freiras para a "Terra Santa".[2]

___________________________________________

Notas:
[1] Para lunáticos, já nos basta os problemas que nos dão os da esquerda e os seguidores do credo de Mafoma...
[2] Esta gente é muito provável que se não for toda expulsa do nosso País, venha a dar-nos problemas que nunca mais vão acabar. 

João José Horta Nobre
17 de Novembro de 2016
 

terça-feira, 15 de novembro de 2016

2016 Foi o Ano em Que os Nacionalistas Voltaram Novamente à Ofensiva



Desde 1945, ano da humilhante derrota do eixo nazi-fascista, que os movimentos nacionalistas[1] têm estado na defensiva, sendo continuamente acossados em todas as frentes por todas as forças políticas do "sistema" e sujeitos a uma perseguição implacável por parte dos corifeus da "Nova Ordem" pós-1945. 

Que as coisas estavam e estão a mudar para os nacionalistas, sei eu há anos. Quando por volta de 2010 eu afirmei perante o espanto geral de uma pequena plateia, que até 2020 muito provavelmente a Mademoiselle Le Pen se tornaria Presidente de França, todos os que então ouviram as minhas palavras, riram-se de mim ou não me levaram a sério e os que não se riram, lançaram-me um olhar de lado como quem diz "aquele fascista de merda lá está a delirar outra vez..." Bem, é verdade que a minha profética profecia ainda não se concretizou, mas os que então se riram do que eu disse, hoje já não se estão a rir mais, isto porque agora é o próprio "sistema" e os seus lacaios que já admitem abertamente a grande possibilidade de Marine Le Pen vencer as presidenciais de 2017.

Neste ano glorioso que está quase a acabar, voltei a ser novamente menosprezado por certa gente, porque tive o despautério de dizer que não só apoiava Donald Trump até prova em contrário, como também considerava que ele tinha grandes hipóteses de vencer as presidenciais americanas. A história demonstrou entretanto e "apenas" mais uma vez como eu estava certo. Repito também de novo: até prova em contrário eu não irei deixar de defender aberta e vocalmente o Presidente Trump. Porém, garanto-vos a todos que se Trump se aliar à canalha psicadélica da Nova Ordem Mundial, passando efectiva e comprovadamente para o lado do inimigo e traindo assim não só o povo americano, mas todos os patriotas europeus que vêem nele um importante aliado[2], nós não iremos hesitar em prontamente denunciar o mesmo como um traidor e tratá-lo pior ainda do que alguma vez os mainstream media o conseguiram tratar. Por outras palavras: se Trump nos trair, nós vamos destruí-lo definitivamente nas redes sociais e garantiremos que ele não será reeleito em 2020. Não temos poder para isso? Também nos disseram o mesmo no ano passado quando nós começámos a dar uso às redes sociais, de forma a contornar a "cortina de fumo" dos mainstream media e vejam bem o resultado... Trump venceu!

2016 foi definitivamente o ano em que os nacionalistas voltaram novamente à ofensiva. Depois de 71 anos de humilhação, derrota, perseguição, difamação e calúnias de toda a espécie lançadas contra nós pela canalha mais vil que existe na face do Planeta[3], os movimentos nacionalistas conseguiram finalmente reorganizar-se adequadamente e servindo-se das regras criadas pelo "sistema", usar essas mesmas regras para combater o próprio "sistema", passando assim definitivamente da defensiva para a ofensiva. Na prática, nós conseguimos virar o "sistema" contra o próprio "sistema", neutralizando a sua maior arma que eram os mainstream media.[4] Primeiro foi o Brexit em Junho, agora foi a vitória de Trump nos Estados Unidos e antes disto tudo já tinha sido o excelente desempenho dos nacionalistas nas europeias de 2014. Na altura escrevi este artigo exactamente sobre esse acontecimento e fiz então uma promessa que mantenho até hoje:


Sim, reitero que "continuarei a fazer tudo ao meu alcance para colocar um fim a esta loucura" que tomou conta não só da nossa Pátria, mas da nossa Civilização. E digo-vos ainda mais, se por via do destino, algum dia as coisas chegarem a esse ponto, é até à última bala que estou disposto a lutar. Porquê? Porque sim, porque há um grande fosso que me separa a mim e aqueles que pensam como eu, da escumalha da esquerda e dos liberais e no meio desse fosso estão escritas as palavras "Pátria, Sangue e Honra". Estamos hoje na ofensiva e a mesma é não só para prosseguir, mas para intensificar em todas as frentes até não restar absolutamente nada da canalha. A tempestade a seu tempo também acabará por chegar a Portugal e nós cá estaremos então para atirar borda fora todas as ratazanas traidoras que hoje somam e seguem impunes pelas ruas da nossa Pátria.

_____________________________________________

Notas:
[1] A esmagadora maioria dos quais não tem culpa nenhuma das más decisões tomadas por Hitler e Mussolini, dois representantes de uma forma de Nacionalismo ultra-chauvinista e parido a partir do trauma da derrota na Primeira Guerra Mundial.
[2] Na verdade, é o aliado mais importante de todos, porque é simplesmente o mais poderoso de todos...
[3] Com o auxílio da Igreja Católica e de quase todas as igrejas protestantes, cuja traição muitos de nós certamente não irão esquecer, nem perdoar...
[4] Quem controlar a mente de um povo, controla esse mesmo povo... 

João José Horta Nobre
15 de Novembro de 2015


domingo, 13 de novembro de 2016

Adivinhem só Quem Está Por Detrás dos Protestos Anti-Trump?...




«George Soros Exposed as Money Behind Anti-Trump Protests»


Pois é, parece que mais uma vez temos um judeu elitista metido ao barulho, e mais uma vez fica também a descoberto o baixo, mas típico modo de agir dos supremacistas judeus. Esta gente, este psicopatas sem travões, a partir dos bastidores manipulam os acontecimentos de forma discreta e através de uma complexa teia de transacções financeiras, alimentam grupos que directa ou indirectamente defendem os seus interesses tribais. Hoje nos Estados Unidos porque Trump não é o seu sabujo do momento, ontem no Médio Oriente com os tais "revolucionários" que despoletaram a malograda "Primavera Árabe", e amanhã certamente na França se Marine Le Pen vencer as presidenciais do ano que vem.

Os supremacistas judeus são exímios no emprego da velha, mas muito eficaz táctica de dividir para reinar. É desta forma que a Superclasse Mundialista pouco a pouco, tem ido ganhando cada vez mais poder e influência, a ponto de possuir hoje um controlo quase total sobre não apenas os nossos governos, mas a própria sociedade como um todo, que através de inúmeras engenharias sociais vai sendo progressivamente moldada a belo prazer destes autênticos control freaks.

O judeu internacional, inegavelmente o mais tenaz e maquiavélico de todos os nossos inimigos, age sempre a partir das sombras e está sempre preparado para nos enfiar uma faca nas costas quando menos esperamos. Trump, se realmente quiser salvar não apenas a sua própria alma, mas o seu País que está rapidamente a caminho do precipício, vai precisar de recorrer à força bruta para dar conta da actual elite que tomou o Ocidente de assalto e que parece ter saído directamente das profundezas do inferno. Este sinistro inimigo judaico-satânico não vai parar até ser totalmente destruído, garanto-vos isso, e não vai parar porque ele simplesmente nunca pára e já anda nisto há bem mais de 2000 anos, lançando Nação contra Nação e tribo contra tribo. A chave, a única e definitiva chave para a libertação do Ocidente é a aniquilação total da elite que actualmente governa o mesmo, quem não compreender pelo menos isto, não compreende absolutamente nada. Esperemos que para bem de todos nós, pelo menos Trump compreenda...
 
João José Horta Nobre
13 de Novembro de 2016



 

sábado, 12 de novembro de 2016

Goodbye Murderer!



Um dos melhores exemplos de como os mainstream media têm o poder de manipular a cabeça de muito boa gente a seu belo prazer, é o mito doentio que se criou ao longo dos últimos oito anos em torno do assassino de mulheres e crianças que actualmente ocupa a Casa Branca. Oito anos de presidência Obama, redundaram na transformação da Líbia num Estado falhado, com dezenas de milhares de mortes pelo meio e numa guerra civil na Síria, desde o início apoiada e até mesmo provocada por Obama e a corja mafiosa que o rodeia. Não bastando tudo isto, o psicopata ainda teve tempo para criar a confusão que continua até hoje na Ucrânia.

Onde quer que a política externa de Obama tenha tocado, o resultado foi quase sempre morte, guerra civil e destruição. A consequência directa desta loucura toda foi a actual crise de refugiados que nos assola hoje na Europa e a destruição de dois países que eram até há bem poucos anos nações relativamente estáveis. Quanto à Ucrânia, sem ter feito nada para o merecer, foi mergulhada numa profunda crise devido ao custo da guerra contra a Rússia que a mesma jamais conseguirá vencer e que foi totalmente provocada pelos Estados Unidos e a União Europeia, que muito inteligentemente souberem aproveitar-se de ódios antigos. Tudo isto, toda esta "esplendorosa" obra, foi realizada por um mulato que diziam que iria ser o "salvador" não sei do quê e que só por ser mulato recebeu um Prémio Nobel da Paz mal se tornou Presidente.[1]

Sejamos claros, curtos e grossos: Obama é um assassino de inocentes e é como um assassino de inocentes que ele merece ser recordado. Espero que o próximo Presidente da terra do Tio Sam saiba fazer justiça e que não se demore a criar as condições legais para que tanto Obama, como a igualmente assassina e corrupta Hillary Clinton possam ser todos enfiados atrás das grades de uma vez por todas. 

Goodbye Murderer!

________________________________________

Notas:
[1] - Num Mundo em que se diz que a "raça" já não importa, os corifeus do politicamente correcto foram bem rápidos a atribuir um prémio Nobel a um tipo cujo único feito foi o de ter mais melanina na pele que os seus antecessores. 

João José Horta Nobre
12 de Novembro de 2016

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Da Esquizofrenia Esquerdista




O trecho acima é uma boa síntese de como funciona a cabeça esquizofrénica do esquerdista típico. Isto assemelha-se bastante ao comportamento daquelas crianças que fazem birra por tudo e por nada e que nunca estão satisfeitas seja com o que for. 

Durante anos, os animais irracionais do Bloco de Esquerda e do PCP andarem a clamar contra o intervencionismo militar dos Estados Unidos no Mundo e agora, quando finalmente esses mesmos Estados Unidos elegeram um Presidente que é abertamente contra esse mesmo intervencionismo militar, a esquerda neomarxista clama a plenos pulmões que o mesmo declarou "guerra contra o planeta". 

Não tentem compreender isto pelo lado ideológico, pois a explicação não é ideológica, mas sim, tribal. A mão invisível da Superclasse Mundialista e por consequência, da judiaria internacional, é quem está directa ou indirectamente por detrás destes partidos de extrema-esquerda e grupos de "activistas sociais". Esmague-se a Superclasse Mundialista e o aparelho de poder que sustenta a mesma e ides todos ver estes grupelhos esquerdistas constituídos por idiotas úteis a definhar até ao seu desaparecimento total.

João José Horta Nobre
11 de Novembro de 2016

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...